8 de setembro de 2010

Silêncio

A luz intensa do teu olhar...
É como se quisesse preservar o silêncio que só a noite tem.

Um escuro salpicado de vorazes mãos e abraços...
Quantas coisas já perdemos por que não acreditamos no silêncio?

Quantas frases malditas dizemos sem pensar? Ah doce silêncio!
Ruídos maldosos acabaram com tudo.

O silêncio me permite viver por dentro, sem mais.
A pressa e aquela angústia estonteante se vão...

Mas espere aí, falo de silêncio...
Nunca de vazio, não, não, o coração tá bem recheado!

Pelos imensos desertos que a vida nos apresenta,
O sopro do silêncio é o melhor amigo, caminhante comigo...

E lembre-se, nesses momentos...
Do silêncio do coração saem os sons mais ternos!

2 comentários:

  1. O silêncio é a gente mesmo demais - Guimarães Rosa

    ResponderExcluir
  2. Sou cheia de ressalvas quanto ao silêncio =~~

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

8 de setembro de 2010

Silêncio

A luz intensa do teu olhar...
É como se quisesse preservar o silêncio que só a noite tem.

Um escuro salpicado de vorazes mãos e abraços...
Quantas coisas já perdemos por que não acreditamos no silêncio?

Quantas frases malditas dizemos sem pensar? Ah doce silêncio!
Ruídos maldosos acabaram com tudo.

O silêncio me permite viver por dentro, sem mais.
A pressa e aquela angústia estonteante se vão...

Mas espere aí, falo de silêncio...
Nunca de vazio, não, não, o coração tá bem recheado!

Pelos imensos desertos que a vida nos apresenta,
O sopro do silêncio é o melhor amigo, caminhante comigo...

E lembre-se, nesses momentos...
Do silêncio do coração saem os sons mais ternos!

2 comentários:

  1. O silêncio é a gente mesmo demais - Guimarães Rosa

    ResponderExcluir
  2. Sou cheia de ressalvas quanto ao silêncio =~~

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...