27 de agosto de 2012

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.


Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.
Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

21 de agosto de 2012

Assim sabe?

Tem dias que não queremos nada com nada!
Acho que todo mundo tem seus dias de isolamento involuntário.
Aquele dia que nada que te disserem fará mudar seu humor, mesmo que você se esforce.
Que nada que te proponham fará você levantar-se da cadeira...
Tem um dia, ou até mais de um, que tudo torna-se repetitivo e demasiadamente chato!
Parece que tudo toma um ritmo mais longo, que as horas custam a passar.
Tem dias que nada me faz gargalhar.
Tem dias que quero esquecer tudo e todos...
Acho que todo mundo tem seus dias assim... Não posso ser só nestas sensações.
Dias que os ponteiros do relógio parecem navalhas, cortando minha esperança.
Ah! Nada de pensar em depressão, é apenas um recolhimento, involuntário, cheio de reflexão, amor, pensamentos e companhia de mim mesma!


20 de agosto de 2012

Doces lembranças


Por esses dias fiquei pensando sobre as emoções que a gente sente na vida.
Também percebi que algumas a gente vai esquecendo, "deixando de lado"!
Algumas eu recordei com muita excitação e alegria! Outras emoções não lembro direito como as senti...
Vocês lembram de emoções que a tempos não sentem? 
Algumas delas:
A emoção do primeiro beijo...
A tão desejada primeira viajem...
O primeiro peixe pescado com as próprias mãos...
O reencontro com alguém muito amado...
A "primeira vez"...
O retorno a terra natal...
O primeiro buquê de flores recebido...
A primeira festa surpresa de aniversário...
O primeiro salário...

Algumas ficam registradas na retina e no coração! Com o passar dos anos a gente vai banalizando essas e outras tantas boas emoções, dá mais ênfase as não tão boas...No balanço final dessa curta existência, o que vai verdadeiramente valer a pena será o que de bom e emocionante tivermos vivido! 
Desejo à você boas e doces emoções...


16 de agosto de 2012

Nenhuma borracha consegue

A palavra é uma forma preciosa de nos comunicarmos...
Ela alcança o coração!
Faz movimentar o mundo, enche tudo, completa a vida.
A palavra docemente dita pode ser esquecida, a palavra maldita não... Guardamos como mágoa...
Por que será que as palavras que nos causam decepção são guardadas num lugar especial e as que nos alegram são facilmente esquecidas?
Por que as pessoas não acreditam no que elas mesmas dizem?
Sim, isso mesmo que leu, não acreditam, pois se acreditassem o mundo não estaria assim...
Por que as palavras podem causar tanta decepção, mesmo vindo da mesma pessoa que pronunciou palavras de amor?
Atente-se ao que pronuncia, o tempo até apaga imagens, desfaz sabores mas não apaga palavras.
Dificil uma borracha que o faça.
Aliás, o tempo insiste em esconder a borracha, faz sobreviver o que é dito, quase sempre o que nos machucou...

14 de agosto de 2012

Ah! A Vida...

Justo no instante em que parece que nada mais pode dar certo… Uma nova porta se abre. Um telefonema acontece. Uma indicação esquecida é lembrada, aquilo que ninguém imaginava, torna-se possível.
A vida tem dessas coisas né?

13 de agosto de 2012

Recomeço

Há viagens que temos de fazer sozinhas, mas é bom saber que temos alguém a espera, de braços abertos, quando regressarmos...

Amigos, amigas, este blog está recomeçando. Buscando novo sentido. Esperando sua compreensão, amizade e comentário. 
O .Sem Gorduras Trans. de certa forma continua aqui, nas postagens antigas, com os seguidores e amigos... 

Obrigada.


27 de agosto de 2012

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.


Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.
Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

21 de agosto de 2012

Assim sabe?

Tem dias que não queremos nada com nada!
Acho que todo mundo tem seus dias de isolamento involuntário.
Aquele dia que nada que te disserem fará mudar seu humor, mesmo que você se esforce.
Que nada que te proponham fará você levantar-se da cadeira...
Tem um dia, ou até mais de um, que tudo torna-se repetitivo e demasiadamente chato!
Parece que tudo toma um ritmo mais longo, que as horas custam a passar.
Tem dias que nada me faz gargalhar.
Tem dias que quero esquecer tudo e todos...
Acho que todo mundo tem seus dias assim... Não posso ser só nestas sensações.
Dias que os ponteiros do relógio parecem navalhas, cortando minha esperança.
Ah! Nada de pensar em depressão, é apenas um recolhimento, involuntário, cheio de reflexão, amor, pensamentos e companhia de mim mesma!


20 de agosto de 2012

Doces lembranças


Por esses dias fiquei pensando sobre as emoções que a gente sente na vida.
Também percebi que algumas a gente vai esquecendo, "deixando de lado"!
Algumas eu recordei com muita excitação e alegria! Outras emoções não lembro direito como as senti...
Vocês lembram de emoções que a tempos não sentem? 
Algumas delas:
A emoção do primeiro beijo...
A tão desejada primeira viajem...
O primeiro peixe pescado com as próprias mãos...
O reencontro com alguém muito amado...
A "primeira vez"...
O retorno a terra natal...
O primeiro buquê de flores recebido...
A primeira festa surpresa de aniversário...
O primeiro salário...

Algumas ficam registradas na retina e no coração! Com o passar dos anos a gente vai banalizando essas e outras tantas boas emoções, dá mais ênfase as não tão boas...No balanço final dessa curta existência, o que vai verdadeiramente valer a pena será o que de bom e emocionante tivermos vivido! 
Desejo à você boas e doces emoções...


18 de agosto de 2012

Depois de algum tempo...

a gente descobre que felicidade não tem nada a ver com conseguir.



16 de agosto de 2012

Nenhuma borracha consegue

A palavra é uma forma preciosa de nos comunicarmos...
Ela alcança o coração!
Faz movimentar o mundo, enche tudo, completa a vida.
A palavra docemente dita pode ser esquecida, a palavra maldita não... Guardamos como mágoa...
Por que será que as palavras que nos causam decepção são guardadas num lugar especial e as que nos alegram são facilmente esquecidas?
Por que as pessoas não acreditam no que elas mesmas dizem?
Sim, isso mesmo que leu, não acreditam, pois se acreditassem o mundo não estaria assim...
Por que as palavras podem causar tanta decepção, mesmo vindo da mesma pessoa que pronunciou palavras de amor?
Atente-se ao que pronuncia, o tempo até apaga imagens, desfaz sabores mas não apaga palavras.
Dificil uma borracha que o faça.
Aliás, o tempo insiste em esconder a borracha, faz sobreviver o que é dito, quase sempre o que nos machucou...

14 de agosto de 2012

Ah! A Vida...

Justo no instante em que parece que nada mais pode dar certo… Uma nova porta se abre. Um telefonema acontece. Uma indicação esquecida é lembrada, aquilo que ninguém imaginava, torna-se possível.
A vida tem dessas coisas né?

13 de agosto de 2012

Recomeço

Há viagens que temos de fazer sozinhas, mas é bom saber que temos alguém a espera, de braços abertos, quando regressarmos...

Amigos, amigas, este blog está recomeçando. Buscando novo sentido. Esperando sua compreensão, amizade e comentário. 
O .Sem Gorduras Trans. de certa forma continua aqui, nas postagens antigas, com os seguidores e amigos... 

Obrigada.


1 de agosto de 2012

News

Este blog está em fase de reformulações...