29 de novembro de 2010

Reinventar nossos dias

Inventar e reinventar cada dia, redescobrir sensações e planejar melhor as coisas da vida.
Acredito que seremos felizes se tivermos a sabedoria para descomplicar as questões, acolher os limites, compreender e superar dificuldades.

Apreendi que a vida é feita de opções. E a vida, assim como a felicidade, é uma conquista.
Podemos sorvê-la, em grande dose em um momento, em um dia e estarmos felizes.
Podemos escolher, como desejamos a nossa felicidade: em tempo vertical ou em tempo horizontal.

25 de novembro de 2010

Um novo jeito de fazer

Estou numa fase de escolher caminhos...
Acordar para um novo olhar das coisas!

Estou tirando minha vida da estante novamente...
Hora de organizar as prateleiras, tirar o pó!

Achei que seria mais fácil e prático realizar esta tarefa.

Enganei-me, redondamente...
Passei muito tempo da minha vida trabalhando num setor só.

Temos a teimosia de querer repetir as coisas, refazer caminhos ao invés de descobrir novos...

Agora me dedico, neste período de readaptação, a criar gansos (vou postar aqui essa aventura), fazendo conservas, estudar e pensando no Natal, daqui a um mês, pois toda a família vem passar conosco!
De qualquer forma estou já pensando em 2011, pois tudo que estou projetando agora serão minhas realizações para o ano que virá!

Por isso, meu maior desafio é redescobrir caminhos e um novo olhar sobre os caminhos repetidos... Inevitáveis!


24 de novembro de 2010

Palavras

Eu já ouvi tantas palavras por aí...
Algumas doces, outras amargas, outras azedas mesmo.

Eu já li tantas palavras por aí...
Umas ácidas, outras libertadoras e muitas que magoam.

Eu já engoli tantas palavras...
Umas em minha defesa, outras que eram armas certeiras e que não poderiam ser ditas, então as engoli, sem receio...

Eu já guardei tantas palavras...
Umas que me auxiliaram muito a crescer, outras que me machucaram muito, reservei a essas uma caixinha especial...

Eu já deixei escapar tantas palavras...
Umas saíram sem querer e geraram risos, outras foram de amor, muitas de pavor...
Outras que deixei escapar e até hoje estão perdidas por aí, se perderam pelo mundo...

Palavra que liberta, que adiciona, que é de paz, de medo, de alegria e de amor...
São tantas palavras, tantos dizeres...

Para todas as palavras deixo a porta aberta, afinal elas entram sem pedir licença!
Algumas antes de entrar definitivamente ficam martelando na cabeça, depois entram também, ficam por muito tempo e depois vão embora...

Palavras, palavrinhas, palavrões... Escritas, faladas, pensadas, choradas, censuradas, gritadas e engolidas.
De todo jeito elas estão aí, aos montes e cada uma tem a sua essência e muitas carregada de sentido que o tempo lhe deu.

23 de novembro de 2010

Amor em tudo

Irradiamos, sem perceber, tudo aquilo que vai em nossa alma. Mesmo que nos escondamos por trás da mudez, do silêncio, emitimos vibrações constantemente.
Quando estamos tristes, quando estamos chorosos por dentro, quando estamos sem esperança...
E, principalmente quando estamos amando...
Ah! O mundo passa a ser pequeno demais, as noites curtas demais, os dias mais vivos e coloridos!
Sonhamos e queremos alcançar muito quando temos amores... Pois são vários, são amores de todo jeito, mais quietos, mais assanhados, mais empolgantes...

E, se muitos acham que a vida é feita de incertezas, e se desesperam com facilidade, aqui vai mais uma certeza reconfortante: A de que podemos contar sempre com nossos amores.

22 de novembro de 2010

Responsabilidade pessoal

Capítulo 2.

"Um homem pode falhar muitas vezes, mas ele só se torna um fracasso quando começa a colocar a culpa em outras pessoas." [Anônimo]
Neste capítulo do livro constata-se que cada momento significa uma escolha, e que estas implicam consequências, custos e benefícios.
Diz assim um trechinho sobre as escolhas:

"Esse é o benefício inicial que se tem ao selecionar a capacidade de escolha em vez de postura de vítima. Ser pessoalmente responsável significa assumir uma postura de que você mesmo é a causa das situações pelas quais passa, em razão das escolhas que fez. Você se tornará um samurai compassivo quando decidir enxergar qe é pessoalmente responsável por tudo que ocorre na sua vida."

19 de novembro de 2010

"Como ser extraordinário...

em um mundo comum - A filosofia Samurai" [Brian Klemer], o livro que estou lendo, quase terminando!

Destacarei aqui alguns trechos dos capítulos.


Capítulo I - Compromisso
"A pessoa comum não se importa com a fidelidade aos seus compromissos, e sua palavra passou a ter um valor tão baixo que ela a descumpre quase todos os dias...."
Conclusão:
"Os Samurais de bom coração dizem o que realmente têm intenção de dizer, e agem de acordo. Eles fazem promessas e as cumprem. As pessoas comuns fazem o que dizem enquanto lhes for conveniente."


16 de novembro de 2010

O espírito da coisa



Engraçado, as voltas que a vida dá, os ciclos, as fases... A gente percebe muitas coisas que antes pareciam bem encobertas! Sabemos de coisas que nos fazem pensar o quanto agimos de forma ingênua com coisas que precisavam de malícia!
E como o passado é uma bagagem, eu o quero com alças, rodinhas e de preferência com uma estampa bem legal! Quantos fardos desnecessários vamos levando pelo caminho... E esquecemos que fomos nós mesmos que os assumimos!

Me perguntei: vale a pena perder a alma por um sonho? A resposta que encontrei: Não, una sua alma a seu sonho! Tem que valer a pena! Tem que ter prazer e alegria na caminhada! Senão, algo está errado! Esse é o espírito da coisa!

Com essas questões resolvidas, fica melhor de encaminhar as questões práticas, tocar a vida, com beleza, suavidade e paz! Importante essa fase que passei, consegui rever muitas coisas, sentimentos, opções...
Ao longo dos meus anos encontrei muitas pessoas, muitos tipos. Algumas pessoas me marcaram muito positivamente, outras me magoaram demais.
Triste saber que as pessoas que mais significam vão ficando pelo caminho e as que me magoam estão sempre aí. Parece que para me lembrar das feridas que causaram.
Aos poucos vou passando por essa fase, dia a dia com menos dor e tristeza, compreendendo mais ainda as coisas que vieram, de onde vieram e pra onde vão...

15 de novembro de 2010

11 de novembro de 2010

Fases II

O caminho normal é viver como todo mundo. No entanto, vez por outra é fundamental andar em sentido contrário...

2 de novembro de 2010

Fases...

É como mergulhar em um mar de águas geladas.

Por toda parte o frio, o abandono.
Ninguém à vista, nada de sorrisos calorosos, mãos amigas, solidariedade...


É assim quando o mundo nos vira as costas, os amigos fogem, e nada parece dar certo.

Fases... Momentos... Que passam, mas a gente nunca esquece!

29 de novembro de 2010

Reinventar nossos dias

Inventar e reinventar cada dia, redescobrir sensações e planejar melhor as coisas da vida.
Acredito que seremos felizes se tivermos a sabedoria para descomplicar as questões, acolher os limites, compreender e superar dificuldades.

Apreendi que a vida é feita de opções. E a vida, assim como a felicidade, é uma conquista.
Podemos sorvê-la, em grande dose em um momento, em um dia e estarmos felizes.
Podemos escolher, como desejamos a nossa felicidade: em tempo vertical ou em tempo horizontal.

25 de novembro de 2010

Um novo jeito de fazer

Estou numa fase de escolher caminhos...
Acordar para um novo olhar das coisas!

Estou tirando minha vida da estante novamente...
Hora de organizar as prateleiras, tirar o pó!

Achei que seria mais fácil e prático realizar esta tarefa.

Enganei-me, redondamente...
Passei muito tempo da minha vida trabalhando num setor só.

Temos a teimosia de querer repetir as coisas, refazer caminhos ao invés de descobrir novos...

Agora me dedico, neste período de readaptação, a criar gansos (vou postar aqui essa aventura), fazendo conservas, estudar e pensando no Natal, daqui a um mês, pois toda a família vem passar conosco!
De qualquer forma estou já pensando em 2011, pois tudo que estou projetando agora serão minhas realizações para o ano que virá!

Por isso, meu maior desafio é redescobrir caminhos e um novo olhar sobre os caminhos repetidos... Inevitáveis!


24 de novembro de 2010

Palavras

Eu já ouvi tantas palavras por aí...
Algumas doces, outras amargas, outras azedas mesmo.

Eu já li tantas palavras por aí...
Umas ácidas, outras libertadoras e muitas que magoam.

Eu já engoli tantas palavras...
Umas em minha defesa, outras que eram armas certeiras e que não poderiam ser ditas, então as engoli, sem receio...

Eu já guardei tantas palavras...
Umas que me auxiliaram muito a crescer, outras que me machucaram muito, reservei a essas uma caixinha especial...

Eu já deixei escapar tantas palavras...
Umas saíram sem querer e geraram risos, outras foram de amor, muitas de pavor...
Outras que deixei escapar e até hoje estão perdidas por aí, se perderam pelo mundo...

Palavra que liberta, que adiciona, que é de paz, de medo, de alegria e de amor...
São tantas palavras, tantos dizeres...

Para todas as palavras deixo a porta aberta, afinal elas entram sem pedir licença!
Algumas antes de entrar definitivamente ficam martelando na cabeça, depois entram também, ficam por muito tempo e depois vão embora...

Palavras, palavrinhas, palavrões... Escritas, faladas, pensadas, choradas, censuradas, gritadas e engolidas.
De todo jeito elas estão aí, aos montes e cada uma tem a sua essência e muitas carregada de sentido que o tempo lhe deu.

23 de novembro de 2010

Amor em tudo

Irradiamos, sem perceber, tudo aquilo que vai em nossa alma. Mesmo que nos escondamos por trás da mudez, do silêncio, emitimos vibrações constantemente.
Quando estamos tristes, quando estamos chorosos por dentro, quando estamos sem esperança...
E, principalmente quando estamos amando...
Ah! O mundo passa a ser pequeno demais, as noites curtas demais, os dias mais vivos e coloridos!
Sonhamos e queremos alcançar muito quando temos amores... Pois são vários, são amores de todo jeito, mais quietos, mais assanhados, mais empolgantes...

E, se muitos acham que a vida é feita de incertezas, e se desesperam com facilidade, aqui vai mais uma certeza reconfortante: A de que podemos contar sempre com nossos amores.

22 de novembro de 2010

Responsabilidade pessoal

Capítulo 2.

"Um homem pode falhar muitas vezes, mas ele só se torna um fracasso quando começa a colocar a culpa em outras pessoas." [Anônimo]
Neste capítulo do livro constata-se que cada momento significa uma escolha, e que estas implicam consequências, custos e benefícios.
Diz assim um trechinho sobre as escolhas:

"Esse é o benefício inicial que se tem ao selecionar a capacidade de escolha em vez de postura de vítima. Ser pessoalmente responsável significa assumir uma postura de que você mesmo é a causa das situações pelas quais passa, em razão das escolhas que fez. Você se tornará um samurai compassivo quando decidir enxergar qe é pessoalmente responsável por tudo que ocorre na sua vida."

19 de novembro de 2010

"Como ser extraordinário...

em um mundo comum - A filosofia Samurai" [Brian Klemer], o livro que estou lendo, quase terminando!

Destacarei aqui alguns trechos dos capítulos.


Capítulo I - Compromisso
"A pessoa comum não se importa com a fidelidade aos seus compromissos, e sua palavra passou a ter um valor tão baixo que ela a descumpre quase todos os dias...."
Conclusão:
"Os Samurais de bom coração dizem o que realmente têm intenção de dizer, e agem de acordo. Eles fazem promessas e as cumprem. As pessoas comuns fazem o que dizem enquanto lhes for conveniente."


18 de novembro de 2010

16 de novembro de 2010

O espírito da coisa



Engraçado, as voltas que a vida dá, os ciclos, as fases... A gente percebe muitas coisas que antes pareciam bem encobertas! Sabemos de coisas que nos fazem pensar o quanto agimos de forma ingênua com coisas que precisavam de malícia!
E como o passado é uma bagagem, eu o quero com alças, rodinhas e de preferência com uma estampa bem legal! Quantos fardos desnecessários vamos levando pelo caminho... E esquecemos que fomos nós mesmos que os assumimos!

Me perguntei: vale a pena perder a alma por um sonho? A resposta que encontrei: Não, una sua alma a seu sonho! Tem que valer a pena! Tem que ter prazer e alegria na caminhada! Senão, algo está errado! Esse é o espírito da coisa!

Com essas questões resolvidas, fica melhor de encaminhar as questões práticas, tocar a vida, com beleza, suavidade e paz! Importante essa fase que passei, consegui rever muitas coisas, sentimentos, opções...
Ao longo dos meus anos encontrei muitas pessoas, muitos tipos. Algumas pessoas me marcaram muito positivamente, outras me magoaram demais.
Triste saber que as pessoas que mais significam vão ficando pelo caminho e as que me magoam estão sempre aí. Parece que para me lembrar das feridas que causaram.
Aos poucos vou passando por essa fase, dia a dia com menos dor e tristeza, compreendendo mais ainda as coisas que vieram, de onde vieram e pra onde vão...

15 de novembro de 2010

Pensamento


" É preciso pensar para acertar, calar para resistir e agir para vencer."

[Renato Kebl]

11 de novembro de 2010

Fases II

O caminho normal é viver como todo mundo. No entanto, vez por outra é fundamental andar em sentido contrário...

2 de novembro de 2010

Fases...

É como mergulhar em um mar de águas geladas.

Por toda parte o frio, o abandono.
Ninguém à vista, nada de sorrisos calorosos, mãos amigas, solidariedade...


É assim quando o mundo nos vira as costas, os amigos fogem, e nada parece dar certo.

Fases... Momentos... Que passam, mas a gente nunca esquece!