5 de novembro de 2012

Aprendi...

Gostei muito desse pequeno texto, simples mas de muito conteúdo para refletir!
Retirado do blog Femme Digitale

É preciso acreditar na felicidade....

· Não importa onde eu estou, de onde eu venho, mas onde eu quero e vou chegar.
· Hoje você pode estar lá encima, mas se distrair pode cair rápido e feio.
· O que vai determinar o seu futuro é o seu son

ho. É saber colocá-lo em prática.
· Ajude as pessoas a serem felizes.
· Mais importante do que ter dinheiro é ter amigos.
· Quando a tua vitória significa a vitória dos outros, eles vão te aplaudir no sucesso.
· Não tenha piedade de si mesmo. Envolva-se, arrisque-se.
· Você está onde merece.
· Perdedor: reclama, dá desculpa e acusa. Vencedor: decide, planeja e realiza.
· Na hora da morte 90 % estão arrependidos da maneira como viveram.
· Três coisas que as pessoas se arrependem diante da morte:
· Não ter amado muito
· Não ter curtido os filhos
· Não ter ido à busca de seus sonhos
· A vida não engana ninguém.
· A felicidade é formada por coisas simples: amigos, amor, família, lealdade, respeito e dignidade.






30 de outubro de 2012

Fases e momentos


Decisivos, outros nem tanto...
A vida mostrando que nunca quer o mínimo da gente.
Momentos que jogamos com tudo ou nada.
E a vida tem dessas coisas, ou tudo ou nada. Começo e fim.
E são nestes momentos decisivos que conseguimos ter noção da nossa disposição para o indefinido, a aventura e ao que não conseguimos controlar.
Nestes últimos meses tive vários momentos de indefinição, julgamentos e de uma certa forma intransigência de muitas pessoas.
Confesso que consigo lidar com de mais ruim que o ser humano pode produzir mas uma delas é difícil para mim, que é a hipocrisia. Fui vítima desta, sofri muito, mas aprendi mais que poderia.
Na pior das situações aprendi que se deve sair antes da festa terminar, a não ser que você consiga exercer bem seu papel de faxineiro. Caso contrário ir embora antes da faxina é a melhor forma de se proteger.
Imagino que para alguns não está fazendo o menor sentido este post. Mas como neste momento o que importa é a minha opinião, resolvi registrar estes momentos que estou vivendo.

Lembrei até de uma música da Alcione, chamada Retalhos, que diz...
" São coisas do Mundo
Retalhos da Vida
São coisas de qualquer lugar
Mas se eu fico mudo
Este mundo imundo
É capaz tentar me tentar mudar"


12 de outubro de 2012

Olha o que a Carla fez...

Enviou-me um presente de dia da criança!!!!!!!
Um selo! Quanto tempo não recebia um!!!!!!!









Pela tradição milenar os selos tem uma "prenda", nesse temos que dizer 7 coisas a nosso respeito e passar adiante!
Preparem-se, revelações bombásticas!


1. Tenho uma pinta no rosto e sempre me atrapalho toda para dizer de que lado é!


2. Tenho medo de sapo, já dei muito vexame, com gritos inclusive, para fugir de tais criaturas.


3. Não bebo café.


4. Já confiei em pessoas que não valiam nada, fui traída, enganada e sofri muito. Isso tem uns 2 anos.


5. Roía as unhas quando criança, isso durou uns 10 anos.


6. Tenho coleção de corujas, de vários lugares (países) e materiais diferentes.


7. Sofro pelos outros, passo vergonha pelos outros, isso gera muito mal estar em mim, incluindo um desgaste enorme pois me envolvo e quero ajudar as pessoas, já quebrei a cara e passei uma ideia errada a meu respeito.


Chega né??


Repasso a tarefa para os seguintes amigos:


http://mundodenati.blogspot.com.br/


http://www.planetadablogueira.com/


http://eucaliptosnajanela.blogspot.com.br/


http://www.exoticlic.com/


http://ivafpacini.blogspot.com.br/


http://fernandartista.blogspot.com.br/


Bom feriado a todas/os, feliz dia da criança!

9 de outubro de 2012

Outubro em andamento

Então ele chegou, outubro, um dos meus meses favoritos!
Mês de aniversário do meu amor, mês que vamos completar 12 anos juntos...
Outubro sempre foi um mês que me surpreende. Sempre trouxe boas energias e novidades!

Falando em boas energias, ando com a intuição muito boa, aguçada. Acho que nunca estive assim antes, no último mês foi incrível! Ou seja, nunca acreditei tanto na vida, nunca tive tanta fé!
Sim! Intuir é acreditar. No mínimo em si mesmo. Não existe intuição sem fé nem sem autoconhecimento.

Acredito que não exista nada de sobrenatural nesses sinais internos, mesmo quando eles não parecem nada lógicos. Já consegui me livrar de cada abacaxi por ouvir essa minha "voz interior", como também já tive momentos muito felizes.
E a sua voz interior, como anda?


17 de setembro de 2012

Viver!

Viver é a mais emocionante de todas as chances que podemos ter.
Ter amigos, ser amada, compartilhar momentos bons e momentos não tão bons fazem parte desse viver... 


Boa semana!

10 de setembro de 2012

Tempo e sentido


Momentos assim, que não fazem sentido algum...
Mas é preciso vivê-los!
Palavras sem sentido, mas precisa-se dizer!
Um momento, uma angústia...
Palavras, sentimentos, momentos...
Sem sentido algum, mas sem coragem de jogá-los pela janela!
Mas também, como seria, uma amor de amar eternamente?
Um momento só com-sentido?
Algo que pertença sempre, seja sempre?
Não me visto bem com a razão, não, nem pretendo... Ela parece sempre gostar de cores escuras!
Vida e sentido voláteis.
Momentos e verdades constantes...
Saber que é para sempre enjoa!
Então, sem mais insatisfações, vivamos! Mesmo sem sentido!


2 de setembro de 2012

Para setembro...

"Que todo mundo tenha um amor quentinho. Descanso pro complicado do mundo. Surpresa pra rotina dos dias. A quem esperar. De quem sentir saudades. Um nome entre todos. O verso mais bonito. A música que não se esquece. O par pra toda dança. Por quem acordar. Com quem sonhar antes de dormir. Uma mão pra segurar, um ombro pra deitar, um abraço pra morar. Um tema pra toda história. Uma certeza pra toda dúvida. Janela acesa em noite escura. Cais onde aportar. Bonança, depois da tempestade. Uma vida costurar na sua, com o fio comprido do tempo." 

-Briza Mulatinho-

Meus desejos e esperanças à todas/os para setembro!




27 de agosto de 2012

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.


Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.
Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

21 de agosto de 2012

Assim sabe?

Tem dias que não queremos nada com nada!
Acho que todo mundo tem seus dias de isolamento involuntário.
Aquele dia que nada que te disserem fará mudar seu humor, mesmo que você se esforce.
Que nada que te proponham fará você levantar-se da cadeira...
Tem um dia, ou até mais de um, que tudo torna-se repetitivo e demasiadamente chato!
Parece que tudo toma um ritmo mais longo, que as horas custam a passar.
Tem dias que nada me faz gargalhar.
Tem dias que quero esquecer tudo e todos...
Acho que todo mundo tem seus dias assim... Não posso ser só nestas sensações.
Dias que os ponteiros do relógio parecem navalhas, cortando minha esperança.
Ah! Nada de pensar em depressão, é apenas um recolhimento, involuntário, cheio de reflexão, amor, pensamentos e companhia de mim mesma!


20 de agosto de 2012

Doces lembranças


Por esses dias fiquei pensando sobre as emoções que a gente sente na vida.
Também percebi que algumas a gente vai esquecendo, "deixando de lado"!
Algumas eu recordei com muita excitação e alegria! Outras emoções não lembro direito como as senti...
Vocês lembram de emoções que a tempos não sentem? 
Algumas delas:
A emoção do primeiro beijo...
A tão desejada primeira viajem...
O primeiro peixe pescado com as próprias mãos...
O reencontro com alguém muito amado...
A "primeira vez"...
O retorno a terra natal...
O primeiro buquê de flores recebido...
A primeira festa surpresa de aniversário...
O primeiro salário...

Algumas ficam registradas na retina e no coração! Com o passar dos anos a gente vai banalizando essas e outras tantas boas emoções, dá mais ênfase as não tão boas...No balanço final dessa curta existência, o que vai verdadeiramente valer a pena será o que de bom e emocionante tivermos vivido! 
Desejo à você boas e doces emoções...


16 de agosto de 2012

Nenhuma borracha consegue

A palavra é uma forma preciosa de nos comunicarmos...
Ela alcança o coração!
Faz movimentar o mundo, enche tudo, completa a vida.
A palavra docemente dita pode ser esquecida, a palavra maldita não... Guardamos como mágoa...
Por que será que as palavras que nos causam decepção são guardadas num lugar especial e as que nos alegram são facilmente esquecidas?
Por que as pessoas não acreditam no que elas mesmas dizem?
Sim, isso mesmo que leu, não acreditam, pois se acreditassem o mundo não estaria assim...
Por que as palavras podem causar tanta decepção, mesmo vindo da mesma pessoa que pronunciou palavras de amor?
Atente-se ao que pronuncia, o tempo até apaga imagens, desfaz sabores mas não apaga palavras.
Dificil uma borracha que o faça.
Aliás, o tempo insiste em esconder a borracha, faz sobreviver o que é dito, quase sempre o que nos machucou...

14 de agosto de 2012

Ah! A Vida...

Justo no instante em que parece que nada mais pode dar certo… Uma nova porta se abre. Um telefonema acontece. Uma indicação esquecida é lembrada, aquilo que ninguém imaginava, torna-se possível.
A vida tem dessas coisas né?

13 de agosto de 2012

Recomeço

Há viagens que temos de fazer sozinhas, mas é bom saber que temos alguém a espera, de braços abertos, quando regressarmos...

Amigos, amigas, este blog está recomeçando. Buscando novo sentido. Esperando sua compreensão, amizade e comentário. 
O .Sem Gorduras Trans. de certa forma continua aqui, nas postagens antigas, com os seguidores e amigos... 

Obrigada.


17 de julho de 2012

Livre silêncio

A luz intensa do teu olhar...
É como se quisesse preservar o silêncio que só a noite tem.

Um escuro salpicado de vorazes mãos e abraços...
Quantas coisas já perdemos por que não acreditamos no silêncio?

Quantas frases malditas dizemos sem pensar? Ah doce silêncio!
Ruídos maldosos acabaram com tudo.

O silêncio me permite viver por dentro, sem mais.
A pressa e aquela angústia estonteante se vão...

Mas espere aí, falo de silêncio...
Nunca de vazio, não, não, o coração tá bem recheado!

Pelos imensos desertos que a vida nos apresenta,
O sopro do silêncio é o melhor amigo, caminhante comigo...

E lembre-se, nesses momentos...
Do silêncio do coração saem os sons mais ternos!




16 de julho de 2012

Coisas para a eternidade - 3ª parte

Realmente tem experiências que somente o tempo trás, muitas vezes nem precisamos somar tantas experiências (números) para ter uma bela noção de coisas que só o tempo dá!
Quando comecei escrever esses post's sobre "coisas para a eternidade" pensei numa forma de registrar aquilo que de certa forma me marcou muito, experiência + emoção!


Ultimamente tenho pensado muito no "investimento" emocional e, por que não, financeiro que fiz em determinadas relações de amizade que acabaram mal ou que foram traumáticas. Do meu lado contabilizei muito mais "prejuízo" em todos os sentidos do que pude perceber e avaliar na outra ponta.


Confesso que tenho muito mais frustração nas coisas que confidenciei, no que confiei do que prejuízo material. Nunca fui de lamentar coisas materiais, sempre fui do time que perde e corre atrás e recupera do que lamenta!


Mas dói muito perceber o quanto fui ingênua em determinadas situações. Acho que é uma herança religiosa que carrego! Sempre confiei muito nas pessoas, no começo de uma relação de amizade sou incapaz de julgar com olhos críticos se aquela relação vai me fazer bem, eu entro de cabeça e pá... quebrei a cara depois de um tempo.


Já sofri muito mais que hoje em dia. Antes me culpava muito, achava que estava errada em ter tomado determinada decisão, custava mais a perceber que estava sendo usada ou que as pessoas apenas "aproveitavam" coisas que a relação de amizade trazia. Talvez quem leia esse texto não entenda alguma ideia minha, mas prefiro não dar muitos exemplos práticos...


Vou dar um exemplo clássico: tive "amigas" de anos de relação que quando disse o primeiro não para empréstimo de crédito ou dinheiro o tom e frequencia de conversas e proximidade mudou drasticamente! Claro que, sofri muito na época, eu era muito nova, comecei achar que isso ia acontecer sempre, que eu precisava "pagar" para ter amigas, foram muitos pensamentos assim...


Ultimamente tenho tido menos baques desse tipo, mudei a forma de manter os relacionamentos de amizade. Consigo agora, com mais naturalidade, pensar antes, avaliar uma série de fatores antes de chamar alguém de amigo(a). É difícil, mas temos que tentar! Afinal a medida da entrega sempre é de cada um!

http://semgordurastrans.blogspot.com.br/2009/05/coisas-para-eternidade-1-parte.html
http://semgordurastrans.blogspot.com.br/2009/05/coisas-para-eternidade-2-parte.html

6 de julho de 2012

Chove no meu coração


Dia molhado, meu rosto também.                                             
Um frio úmido em eu coração.
É ausência...

As gotas das árvores, são minhas lágrimas.
Ar molhado, sufocante...

Hoje anoiteceu quando o dia raiou.
Não sei se é a hora ou o momento...

Chove em meu coração.
Chuva de inconstância e inquietudes!

Retiro voluntário faço eu.
Cada gota que cai parece o tempo contando...
São gotas de esperança!
E essa chuva miúda que não passa, 
Enquanto minha vida se decide...

Chove em meu coração, uma garoa teimosa...
Sozinha, com sabor de presença.

E essa chuva traz um mar de ilusões, pensamentos...
Grandes demais para mim!

E as nuvens estão indo... Doces e com cheiro de novo!
Chove em meu coração, uma chuvinha refrescante...
E assim vai ser, o dia todo!

5 de julho de 2012

Existe vida?

  Tenho uma lista com mais de quarenta blogues que anos atrás comecei a conhecer, comentar, visitar. Quando comecei o meu era uma atividade intensa, com muitas visitas, troca de comentários, selos, etc...
  Algumas blogueiras eu mantive conversas no messenger, outras agora nos comunicamos via Facebook, ou seja, blogues que trouxeram amizade!
  A maioria dos blogues da minha lista de preferidos foram "abandonados", alguns tem uns 4 anos que ninguém "aparece" lá! Não culpo quem o criou, não julgo, longe de mim...
  Este blog aqui já está no 5º ano, confesso que às vezes eu o abandono, penso em deletá-lo, leio, releio e... Não tenho coragem! Creio que seja porque muitas vezes em que me via numa situação difícil, com sentimentos conturbados, com a vida bagunçada e esse pobre moço aqui sempre me consolou, me ajudou a organizar as coisas, a pensar melhor e a renovar minhas fases de vida.
  Com redes sociais, microblogs, twitter e tantos outros recursos práticos e rápidos existe vida ainda para nossos blogues?
 Penso que os blogues nos ajudam a expressar com mais detalhes as opiniões, os pensamentos, as ideias, etc... 
  Amo este espaço aqui, quando não consigo atualizá-lo parece que falta alguma coisa!
  Espero ter vontade e chances de continuar com ele, ideias e inspiração também!
  Sinto falta daquele "movimento" todo que tinha antes, de comentários, de troca de selos, de concursos, etc... Mas a vida continua não é mesmo?
  Bj.


3 de julho de 2012

Tempo e saudade


"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."


[Martha Medeiros]

11 de junho de 2012

Com o tempo...


vamos observando coisas, lugares e pessoas que não percebemos antes.

Descobrimos novos caminhos, passamos momentos de forma diferente.

Com o tempo, descobrimos segredos, revelamos outros.


Conseguimos fazer mais atividades, ganhamos credibilidade...

Com o tempo cicatrizamos feridas, abrimos outras, cultivamos emoções.


Descobrimos com ele, o tempo, que tudo passa, nossa vida como um filme, sem pausa, apenas com trilha sonora...

Com o tempo, surgem pessoas novas, amizades e amores antes não cultivados.

Ganhamos oportunidades diferentes, conhecemos mais e vivemos com mais pressa.

Com o tempo, admiramos o por do sol, queremos dias brilhantes e a alegria da noite...

Com o tempo aprendemos que tudo passa e que tudo é uma questão de tempo!

9 de abril de 2012

Fio de vida

Já fiz mais do que podia
Nem sei como foi que fiz.
Muita vez nem quis a vida a vida foi quem me quis.

Para me ter como servo?
Para acender um tição na frágua da indiferença?
Para abrir um coração

no fosso da inteligência?
Não sei, nunca vou saber.
Sei que de tanto me ter, acabei amando a vida.

Vida que anda por um fio,
diz quem sabe. Pode andar,
contanto (vida é milagre) que bem cumprido o meu fio.

Thiago de Mello




6 de março de 2012

Pequenos medos...

Alguns me assombram, outros me desafiam!Pequenos medos, alguns empoeirados...
Tanta vida foi...

Mistura total, cores, sons e medos.
Resolveram se unir.

Medo daquela pequena cegueira, que não deixa perceber a beleza dos dias abatidos.

Vou-me, por aí, reunindo todos eles.
São medos pequenos, alguns apenas me desarmam!
Medo daquelas madrugadas implacáveis, que amedrontam até o frio.

Alguns murmúrios ficam dizendo as coisas que já passaram...
Aquelas lá do fundo, que já perderam o juízo!

Medo de esquecer a história daquele tempo, deveria?
Acho que não, foi o que me construiu!

Medo da cor que o silêncio possa ficar...
Palavras antigas, imagens boloradas, ficam na retina, ouço a pronúncia!

Há golpes que a vida não sabe curar, com qualquer brisa lateja...
Vou seguir, pela margem afiada da vida!
Talvez eu te encontre, e você tenha pequenos medos também...

2 de março de 2012

Somente hoje


Hoje quero palavras doces, amores novos, vidas interessantes e alegrias soltas por aí!
Quero caminho lento, mãos pelo corpo, abraços calmos e beijos a qualquer hora...

Hoje quero fachos de luz pela janela, cama cheirosa e comida quentinha!
Quero amigos felizes, gente sorrindo e música no ar...

Tempo sem pressa, corpo suave e expressões de satisfação!
Hoje quero olhos brilhantes, roupas cheirando a vida e pequenos cartões...
Quero apenas isso, um dia bom, pessoas realizando sonhos e o amor em cada canto!

12 de novembro de 2012

Compartilhar

O interesse pela vida do outro é o germe do amor maior que todos buscamos.

5 de novembro de 2012

Aprendi...

Gostei muito desse pequeno texto, simples mas de muito conteúdo para refletir!
Retirado do blog Femme Digitale

É preciso acreditar na felicidade....

· Não importa onde eu estou, de onde eu venho, mas onde eu quero e vou chegar.
· Hoje você pode estar lá encima, mas se distrair pode cair rápido e feio.
· O que vai determinar o seu futuro é o seu son

ho. É saber colocá-lo em prática.
· Ajude as pessoas a serem felizes.
· Mais importante do que ter dinheiro é ter amigos.
· Quando a tua vitória significa a vitória dos outros, eles vão te aplaudir no sucesso.
· Não tenha piedade de si mesmo. Envolva-se, arrisque-se.
· Você está onde merece.
· Perdedor: reclama, dá desculpa e acusa. Vencedor: decide, planeja e realiza.
· Na hora da morte 90 % estão arrependidos da maneira como viveram.
· Três coisas que as pessoas se arrependem diante da morte:
· Não ter amado muito
· Não ter curtido os filhos
· Não ter ido à busca de seus sonhos
· A vida não engana ninguém.
· A felicidade é formada por coisas simples: amigos, amor, família, lealdade, respeito e dignidade.






30 de outubro de 2012

Fases e momentos


Decisivos, outros nem tanto...
A vida mostrando que nunca quer o mínimo da gente.
Momentos que jogamos com tudo ou nada.
E a vida tem dessas coisas, ou tudo ou nada. Começo e fim.
E são nestes momentos decisivos que conseguimos ter noção da nossa disposição para o indefinido, a aventura e ao que não conseguimos controlar.
Nestes últimos meses tive vários momentos de indefinição, julgamentos e de uma certa forma intransigência de muitas pessoas.
Confesso que consigo lidar com de mais ruim que o ser humano pode produzir mas uma delas é difícil para mim, que é a hipocrisia. Fui vítima desta, sofri muito, mas aprendi mais que poderia.
Na pior das situações aprendi que se deve sair antes da festa terminar, a não ser que você consiga exercer bem seu papel de faxineiro. Caso contrário ir embora antes da faxina é a melhor forma de se proteger.
Imagino que para alguns não está fazendo o menor sentido este post. Mas como neste momento o que importa é a minha opinião, resolvi registrar estes momentos que estou vivendo.

Lembrei até de uma música da Alcione, chamada Retalhos, que diz...
" São coisas do Mundo
Retalhos da Vida
São coisas de qualquer lugar
Mas se eu fico mudo
Este mundo imundo
É capaz tentar me tentar mudar"


12 de outubro de 2012

Olha o que a Carla fez...

Enviou-me um presente de dia da criança!!!!!!!
Um selo! Quanto tempo não recebia um!!!!!!!









Pela tradição milenar os selos tem uma "prenda", nesse temos que dizer 7 coisas a nosso respeito e passar adiante!
Preparem-se, revelações bombásticas!


1. Tenho uma pinta no rosto e sempre me atrapalho toda para dizer de que lado é!


2. Tenho medo de sapo, já dei muito vexame, com gritos inclusive, para fugir de tais criaturas.


3. Não bebo café.


4. Já confiei em pessoas que não valiam nada, fui traída, enganada e sofri muito. Isso tem uns 2 anos.


5. Roía as unhas quando criança, isso durou uns 10 anos.


6. Tenho coleção de corujas, de vários lugares (países) e materiais diferentes.


7. Sofro pelos outros, passo vergonha pelos outros, isso gera muito mal estar em mim, incluindo um desgaste enorme pois me envolvo e quero ajudar as pessoas, já quebrei a cara e passei uma ideia errada a meu respeito.


Chega né??


Repasso a tarefa para os seguintes amigos:


http://mundodenati.blogspot.com.br/


http://www.planetadablogueira.com/


http://eucaliptosnajanela.blogspot.com.br/


http://www.exoticlic.com/


http://ivafpacini.blogspot.com.br/


http://fernandartista.blogspot.com.br/


Bom feriado a todas/os, feliz dia da criança!

9 de outubro de 2012

Outubro em andamento

Então ele chegou, outubro, um dos meus meses favoritos!
Mês de aniversário do meu amor, mês que vamos completar 12 anos juntos...
Outubro sempre foi um mês que me surpreende. Sempre trouxe boas energias e novidades!

Falando em boas energias, ando com a intuição muito boa, aguçada. Acho que nunca estive assim antes, no último mês foi incrível! Ou seja, nunca acreditei tanto na vida, nunca tive tanta fé!
Sim! Intuir é acreditar. No mínimo em si mesmo. Não existe intuição sem fé nem sem autoconhecimento.

Acredito que não exista nada de sobrenatural nesses sinais internos, mesmo quando eles não parecem nada lógicos. Já consegui me livrar de cada abacaxi por ouvir essa minha "voz interior", como também já tive momentos muito felizes.
E a sua voz interior, como anda?


17 de setembro de 2012

Viver!

Viver é a mais emocionante de todas as chances que podemos ter.
Ter amigos, ser amada, compartilhar momentos bons e momentos não tão bons fazem parte desse viver... 


Boa semana!

10 de setembro de 2012

Tempo e sentido


Momentos assim, que não fazem sentido algum...
Mas é preciso vivê-los!
Palavras sem sentido, mas precisa-se dizer!
Um momento, uma angústia...
Palavras, sentimentos, momentos...
Sem sentido algum, mas sem coragem de jogá-los pela janela!
Mas também, como seria, uma amor de amar eternamente?
Um momento só com-sentido?
Algo que pertença sempre, seja sempre?
Não me visto bem com a razão, não, nem pretendo... Ela parece sempre gostar de cores escuras!
Vida e sentido voláteis.
Momentos e verdades constantes...
Saber que é para sempre enjoa!
Então, sem mais insatisfações, vivamos! Mesmo sem sentido!


2 de setembro de 2012

Para setembro...

"Que todo mundo tenha um amor quentinho. Descanso pro complicado do mundo. Surpresa pra rotina dos dias. A quem esperar. De quem sentir saudades. Um nome entre todos. O verso mais bonito. A música que não se esquece. O par pra toda dança. Por quem acordar. Com quem sonhar antes de dormir. Uma mão pra segurar, um ombro pra deitar, um abraço pra morar. Um tema pra toda história. Uma certeza pra toda dúvida. Janela acesa em noite escura. Cais onde aportar. Bonança, depois da tempestade. Uma vida costurar na sua, com o fio comprido do tempo." 

-Briza Mulatinho-

Meus desejos e esperanças à todas/os para setembro!




27 de agosto de 2012

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.


Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

Sente-se

Sente-se à beira do amanhecer, 
o sol nascerá para você. 

Sente-se à beira da noite,
as estrelas brilharão para você.
Sente-se à beira do riacho,
o rouxinol cantará para você.

Sente-se à beira do silêncio,
Deus falará com você.

[L. Vahira]

21 de agosto de 2012

Assim sabe?

Tem dias que não queremos nada com nada!
Acho que todo mundo tem seus dias de isolamento involuntário.
Aquele dia que nada que te disserem fará mudar seu humor, mesmo que você se esforce.
Que nada que te proponham fará você levantar-se da cadeira...
Tem um dia, ou até mais de um, que tudo torna-se repetitivo e demasiadamente chato!
Parece que tudo toma um ritmo mais longo, que as horas custam a passar.
Tem dias que nada me faz gargalhar.
Tem dias que quero esquecer tudo e todos...
Acho que todo mundo tem seus dias assim... Não posso ser só nestas sensações.
Dias que os ponteiros do relógio parecem navalhas, cortando minha esperança.
Ah! Nada de pensar em depressão, é apenas um recolhimento, involuntário, cheio de reflexão, amor, pensamentos e companhia de mim mesma!


20 de agosto de 2012

Doces lembranças


Por esses dias fiquei pensando sobre as emoções que a gente sente na vida.
Também percebi que algumas a gente vai esquecendo, "deixando de lado"!
Algumas eu recordei com muita excitação e alegria! Outras emoções não lembro direito como as senti...
Vocês lembram de emoções que a tempos não sentem? 
Algumas delas:
A emoção do primeiro beijo...
A tão desejada primeira viajem...
O primeiro peixe pescado com as próprias mãos...
O reencontro com alguém muito amado...
A "primeira vez"...
O retorno a terra natal...
O primeiro buquê de flores recebido...
A primeira festa surpresa de aniversário...
O primeiro salário...

Algumas ficam registradas na retina e no coração! Com o passar dos anos a gente vai banalizando essas e outras tantas boas emoções, dá mais ênfase as não tão boas...No balanço final dessa curta existência, o que vai verdadeiramente valer a pena será o que de bom e emocionante tivermos vivido! 
Desejo à você boas e doces emoções...


18 de agosto de 2012

Depois de algum tempo...

a gente descobre que felicidade não tem nada a ver com conseguir.



16 de agosto de 2012

Nenhuma borracha consegue

A palavra é uma forma preciosa de nos comunicarmos...
Ela alcança o coração!
Faz movimentar o mundo, enche tudo, completa a vida.
A palavra docemente dita pode ser esquecida, a palavra maldita não... Guardamos como mágoa...
Por que será que as palavras que nos causam decepção são guardadas num lugar especial e as que nos alegram são facilmente esquecidas?
Por que as pessoas não acreditam no que elas mesmas dizem?
Sim, isso mesmo que leu, não acreditam, pois se acreditassem o mundo não estaria assim...
Por que as palavras podem causar tanta decepção, mesmo vindo da mesma pessoa que pronunciou palavras de amor?
Atente-se ao que pronuncia, o tempo até apaga imagens, desfaz sabores mas não apaga palavras.
Dificil uma borracha que o faça.
Aliás, o tempo insiste em esconder a borracha, faz sobreviver o que é dito, quase sempre o que nos machucou...

14 de agosto de 2012

Ah! A Vida...

Justo no instante em que parece que nada mais pode dar certo… Uma nova porta se abre. Um telefonema acontece. Uma indicação esquecida é lembrada, aquilo que ninguém imaginava, torna-se possível.
A vida tem dessas coisas né?

13 de agosto de 2012

Recomeço

Há viagens que temos de fazer sozinhas, mas é bom saber que temos alguém a espera, de braços abertos, quando regressarmos...

Amigos, amigas, este blog está recomeçando. Buscando novo sentido. Esperando sua compreensão, amizade e comentário. 
O .Sem Gorduras Trans. de certa forma continua aqui, nas postagens antigas, com os seguidores e amigos... 

Obrigada.


1 de agosto de 2012

News

Este blog está em fase de reformulações...


24 de julho de 2012

17 de julho de 2012

Livre silêncio

A luz intensa do teu olhar...
É como se quisesse preservar o silêncio que só a noite tem.

Um escuro salpicado de vorazes mãos e abraços...
Quantas coisas já perdemos por que não acreditamos no silêncio?

Quantas frases malditas dizemos sem pensar? Ah doce silêncio!
Ruídos maldosos acabaram com tudo.

O silêncio me permite viver por dentro, sem mais.
A pressa e aquela angústia estonteante se vão...

Mas espere aí, falo de silêncio...
Nunca de vazio, não, não, o coração tá bem recheado!

Pelos imensos desertos que a vida nos apresenta,
O sopro do silêncio é o melhor amigo, caminhante comigo...

E lembre-se, nesses momentos...
Do silêncio do coração saem os sons mais ternos!




16 de julho de 2012

Coisas para a eternidade - 3ª parte

Realmente tem experiências que somente o tempo trás, muitas vezes nem precisamos somar tantas experiências (números) para ter uma bela noção de coisas que só o tempo dá!
Quando comecei escrever esses post's sobre "coisas para a eternidade" pensei numa forma de registrar aquilo que de certa forma me marcou muito, experiência + emoção!


Ultimamente tenho pensado muito no "investimento" emocional e, por que não, financeiro que fiz em determinadas relações de amizade que acabaram mal ou que foram traumáticas. Do meu lado contabilizei muito mais "prejuízo" em todos os sentidos do que pude perceber e avaliar na outra ponta.


Confesso que tenho muito mais frustração nas coisas que confidenciei, no que confiei do que prejuízo material. Nunca fui de lamentar coisas materiais, sempre fui do time que perde e corre atrás e recupera do que lamenta!


Mas dói muito perceber o quanto fui ingênua em determinadas situações. Acho que é uma herança religiosa que carrego! Sempre confiei muito nas pessoas, no começo de uma relação de amizade sou incapaz de julgar com olhos críticos se aquela relação vai me fazer bem, eu entro de cabeça e pá... quebrei a cara depois de um tempo.


Já sofri muito mais que hoje em dia. Antes me culpava muito, achava que estava errada em ter tomado determinada decisão, custava mais a perceber que estava sendo usada ou que as pessoas apenas "aproveitavam" coisas que a relação de amizade trazia. Talvez quem leia esse texto não entenda alguma ideia minha, mas prefiro não dar muitos exemplos práticos...


Vou dar um exemplo clássico: tive "amigas" de anos de relação que quando disse o primeiro não para empréstimo de crédito ou dinheiro o tom e frequencia de conversas e proximidade mudou drasticamente! Claro que, sofri muito na época, eu era muito nova, comecei achar que isso ia acontecer sempre, que eu precisava "pagar" para ter amigas, foram muitos pensamentos assim...


Ultimamente tenho tido menos baques desse tipo, mudei a forma de manter os relacionamentos de amizade. Consigo agora, com mais naturalidade, pensar antes, avaliar uma série de fatores antes de chamar alguém de amigo(a). É difícil, mas temos que tentar! Afinal a medida da entrega sempre é de cada um!

http://semgordurastrans.blogspot.com.br/2009/05/coisas-para-eternidade-1-parte.html
http://semgordurastrans.blogspot.com.br/2009/05/coisas-para-eternidade-2-parte.html

6 de julho de 2012

Chove no meu coração


Dia molhado, meu rosto também.                                             
Um frio úmido em eu coração.
É ausência...

As gotas das árvores, são minhas lágrimas.
Ar molhado, sufocante...

Hoje anoiteceu quando o dia raiou.
Não sei se é a hora ou o momento...

Chove em meu coração.
Chuva de inconstância e inquietudes!

Retiro voluntário faço eu.
Cada gota que cai parece o tempo contando...
São gotas de esperança!
E essa chuva miúda que não passa, 
Enquanto minha vida se decide...

Chove em meu coração, uma garoa teimosa...
Sozinha, com sabor de presença.

E essa chuva traz um mar de ilusões, pensamentos...
Grandes demais para mim!

E as nuvens estão indo... Doces e com cheiro de novo!
Chove em meu coração, uma chuvinha refrescante...
E assim vai ser, o dia todo!

5 de julho de 2012

Existe vida?

  Tenho uma lista com mais de quarenta blogues que anos atrás comecei a conhecer, comentar, visitar. Quando comecei o meu era uma atividade intensa, com muitas visitas, troca de comentários, selos, etc...
  Algumas blogueiras eu mantive conversas no messenger, outras agora nos comunicamos via Facebook, ou seja, blogues que trouxeram amizade!
  A maioria dos blogues da minha lista de preferidos foram "abandonados", alguns tem uns 4 anos que ninguém "aparece" lá! Não culpo quem o criou, não julgo, longe de mim...
  Este blog aqui já está no 5º ano, confesso que às vezes eu o abandono, penso em deletá-lo, leio, releio e... Não tenho coragem! Creio que seja porque muitas vezes em que me via numa situação difícil, com sentimentos conturbados, com a vida bagunçada e esse pobre moço aqui sempre me consolou, me ajudou a organizar as coisas, a pensar melhor e a renovar minhas fases de vida.
  Com redes sociais, microblogs, twitter e tantos outros recursos práticos e rápidos existe vida ainda para nossos blogues?
 Penso que os blogues nos ajudam a expressar com mais detalhes as opiniões, os pensamentos, as ideias, etc... 
  Amo este espaço aqui, quando não consigo atualizá-lo parece que falta alguma coisa!
  Espero ter vontade e chances de continuar com ele, ideias e inspiração também!
  Sinto falta daquele "movimento" todo que tinha antes, de comentários, de troca de selos, de concursos, etc... Mas a vida continua não é mesmo?
  Bj.


3 de julho de 2012

Tempo e saudade


"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."


[Martha Medeiros]

11 de junho de 2012

Com o tempo...


vamos observando coisas, lugares e pessoas que não percebemos antes.

Descobrimos novos caminhos, passamos momentos de forma diferente.

Com o tempo, descobrimos segredos, revelamos outros.


Conseguimos fazer mais atividades, ganhamos credibilidade...

Com o tempo cicatrizamos feridas, abrimos outras, cultivamos emoções.


Descobrimos com ele, o tempo, que tudo passa, nossa vida como um filme, sem pausa, apenas com trilha sonora...

Com o tempo, surgem pessoas novas, amizades e amores antes não cultivados.

Ganhamos oportunidades diferentes, conhecemos mais e vivemos com mais pressa.

Com o tempo, admiramos o por do sol, queremos dias brilhantes e a alegria da noite...

Com o tempo aprendemos que tudo passa e que tudo é uma questão de tempo!

9 de abril de 2012

Fio de vida

Já fiz mais do que podia
Nem sei como foi que fiz.
Muita vez nem quis a vida a vida foi quem me quis.

Para me ter como servo?
Para acender um tição na frágua da indiferença?
Para abrir um coração

no fosso da inteligência?
Não sei, nunca vou saber.
Sei que de tanto me ter, acabei amando a vida.

Vida que anda por um fio,
diz quem sabe. Pode andar,
contanto (vida é milagre) que bem cumprido o meu fio.

Thiago de Mello




8 de março de 2012

6 de março de 2012

Pequenos medos...

Alguns me assombram, outros me desafiam!Pequenos medos, alguns empoeirados...
Tanta vida foi...

Mistura total, cores, sons e medos.
Resolveram se unir.

Medo daquela pequena cegueira, que não deixa perceber a beleza dos dias abatidos.

Vou-me, por aí, reunindo todos eles.
São medos pequenos, alguns apenas me desarmam!
Medo daquelas madrugadas implacáveis, que amedrontam até o frio.

Alguns murmúrios ficam dizendo as coisas que já passaram...
Aquelas lá do fundo, que já perderam o juízo!

Medo de esquecer a história daquele tempo, deveria?
Acho que não, foi o que me construiu!

Medo da cor que o silêncio possa ficar...
Palavras antigas, imagens boloradas, ficam na retina, ouço a pronúncia!

Há golpes que a vida não sabe curar, com qualquer brisa lateja...
Vou seguir, pela margem afiada da vida!
Talvez eu te encontre, e você tenha pequenos medos também...

2 de março de 2012

Somente hoje


Hoje quero palavras doces, amores novos, vidas interessantes e alegrias soltas por aí!
Quero caminho lento, mãos pelo corpo, abraços calmos e beijos a qualquer hora...

Hoje quero fachos de luz pela janela, cama cheirosa e comida quentinha!
Quero amigos felizes, gente sorrindo e música no ar...

Tempo sem pressa, corpo suave e expressões de satisfação!
Hoje quero olhos brilhantes, roupas cheirando a vida e pequenos cartões...
Quero apenas isso, um dia bom, pessoas realizando sonhos e o amor em cada canto!