1 de maio de 2010

Confissão

Já expulsei pessoas que amava da minha vida.
Passei noites chorando até pegar no sono.
Fiquei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou.
Menti e me arrependi depois.
Senti muita falta de alguém.
Acreditei em pessoas que não valiam a pena.
Tive crise de riso quando não podia.
Não sei viver de mentiras.
Calei quando deveria gritar.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade.
Não sei amar pela metade.
Quebrei pratos, copos e vasos, de raiva!
Já liguei para quem não queria apenas para ligar para quem realmente queria.
Falei o que não pensava para magoar outros.
Chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Gosto dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre!

4 de maio de 2010

E é

Não existe verdade, existe aquilo que podemos provar!

1 de maio de 2010

Confissão

Já expulsei pessoas que amava da minha vida.
Passei noites chorando até pegar no sono.
Fiquei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou.
Menti e me arrependi depois.
Senti muita falta de alguém.
Acreditei em pessoas que não valiam a pena.
Tive crise de riso quando não podia.
Não sei viver de mentiras.
Calei quando deveria gritar.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade.
Não sei amar pela metade.
Quebrei pratos, copos e vasos, de raiva!
Já liguei para quem não queria apenas para ligar para quem realmente queria.
Falei o que não pensava para magoar outros.
Chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Gosto dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre!