31 de janeiro de 2009

Instantes

Carrego comigo mistério da distância e da proximidade numa mistura gostosa de ansiedade com o sabor do reencontro!

De onde vens?
Tens os encantos da noite e a suavidade de uma lágrima...


Onde moras?
Nunca me convida a sentar-me contigo nas tardes de verão...

E assim meus pensamentos se vão, pelos mares, pelos ares e com desejo de intimidade contigo...

No momento estou sem você, mas não me abandones dona Saudade, afinal tens me ajudado a desbravar sonhos e mistérios!

Gente querida, os selos que ganhei postarei logo, logo. Obrigada! Tenham um bom final de semana.

Temperinho...

30 de janeiro de 2009

Hoje...

Você, dona Saudade, tem me seduzido muito, fazendo meus pensamentos voarem por aí feito romance da pipa com o vento.Tudo bem, também não tenho resistido, afinal és cúmplice da minha felicidade, do meu desapego, das minhas escolhas, dos meus sonhos todos...

Vou tecendo em fios coloridos, esperando, o dia do reencontro! Assim, dona Saudade irei me despedir de você, sem mais sentí-la, apenas desejarei que continues sendo irresistível para quem te encontrar pelo caminho...


[Andréia Silva]

30 de janeiro, dia da SAUDADE!

Fazendo jus ao nome...

Muitas/os blogueiras/os quando acessam pela primeira vez este blog, pensam que se trata de um blog sobre alimentação, dietas, comida, receitas, e por aí ai... Ficam com água na boca com as fotos que coloco no layout, alguns até dizem que o blog dá fome! hehe

Mas surpreendem-se com o conteúdo.

A idéia do blog surgiu como uma ironia aos alimentos de hoje em dia... Lembra, um ano ou mais atrás, falavam tanto em gorduras trans, que faz mal, que está em quase tudo que gostamos, etc...?
Pois, quando estreei o blog escrevi sobre o que são gorduras trans, de onde vem e onde estão presentes...

Ontem uma amiga me disse, publica algo sobre comida que sacie a vontade das pessoas!

Lendo a revista Vida Simples, da editora Abril, me deparei com 2 matérias bem legais sobre o tema alimentação.
Vou colocar aqui alguns trechos da 1ª matéria, para quem se interessar em ler... Mais adiante postarei a outra.

Comida de verdade

texto Marcia Bindo
Foto: Noel Hendrickson/Getty Images

Corredores compridos e bem iluminados comportam prateleiras empanturradas, com cartazes coloridos despencando do céu. Um labirinto de produtos (são mais de 8 mil itens!) para nos alimentar. No carrinho prateado, um pacote com o meu café-da-manhã: leite desnatado e/ou reconstituído, preparado de morango (água, morango, amido modificado, corante natural carmim-cochonilha, acidulante ácido cítrico, conservador sorbato de potássio, edulcorantes artificiais, ciclomato de sódio, aspartame e acessulfame de potássio, aromatizante e espessantes, goma xantana e goma guar) açúcar, leite em pó desnatado, amido modificado, fermento lácteo e estabilizantes gelatina e pectina. A minha avó Dora diria que é comida de astronauta ou algo vindo de outro planeta. Mas é apenas um potinho de iogurte de sabor morango. O próprio supermercado lembra uma nave espacial para Dorinha, acostumada que era com os mercadinhos que vendiam apenas... comida. Simples, fresca, dava para reconhecer logo de cara do que se tratava.

Foi a partir dos anos 50 que os supermercados passaram a substituir feiras e mercearias país afora, agrupando a enxurrada de produtos que a indústria alimentícia desenvolveu para facilitar a nossa vida. Enlatados, congelados, empacotados, pratos semiprontos e processados surgiram para agilizar o preparo da refeição e dar conta de alimentar a população. Uma maravilha da tecnologia. Acontece que, no meio de tantos novos produtos que surgem a todo instante, perdemos a noção do que é de fato mais saudável.

[...]

1. Coma comida (ou evite o que a sua bisavó não reconheceria como alimento)
Colunista de gastronomia do New York Times, ele constatou que a preferência de consumo migrou drasticamente nos últimos anos dos produtos encontrados na natureza, como um singelo pé de alface, uma peça de alcatra e um suco de laranja, para os práticos alimentos embalados – o que ele chama, não sem polêmica, de comida de imitação.

2. Evite pôr no carrinho produtos com ingredientes difíceis de pronunciar
Qual o problema disso? “Esses componentes, tanto artificiais como naturais, são controlados e não fazem mal à saúde, mas não devem ser ingeridos em excesso”, diz Márcia Paisano Soler, engenheira de alimentos do Ital – Instituto de Tecnologia de Alimentos.
... cozinhe sempre que puder. Se não comer em casa, dê preferência a restaurantes que servem comida mais caseira.

3. Elabore uma estratégia para facilitar suas compras
O designer Mauro Minniti é um superespecialista em supermercados. Sabe como poucos as estratégias das lojas para vender mais produtos e as artimanhas que tornam o momento das compras – para muitos a coisa mais maçante do mundo – algo agradável.
Vale a pena criar um vínculo com um supermercado, porque você acaba conhecendo os funcionários e pode cobrar a qualidade dos serviços, exigir preços melhores e solicitar informações de produtos.
Quando já estamos na fila do caixa, surgem as tentações. Mauro explica que os 20% finais de tempo no súper representam o maior perigo, pois são as compras feitas por impulso. Depois que você compra tudo o que necessita, vem o momento do deleite – e aí é bom prestar atenção para não exagerar. Doces, biscoitos e refrigerantes que ficam próximo ao caixa não estão ali por acaso.

4. Prefira sempre os corredores periféricos do supermercado
Você já deve ter reparado que a disposição dos supermercados de um modo geral é bem parecida: os produtos alimentícios industrializados ficam nos corredores centrais da loja, enquanto os alimentos mais frescos – hortifrutigranjeiros, laticínios, carnes e peixes, ficam nas laterais e no fundo. “Se você dedica seu tempo às prateleiras periféricas, está priorizando uma alimentação mais saudável”, afirma a nutricionista Neide Rigo, autora do blog www.come-se.blogspot.com

5. Evite produtos que aleguem vantagens sensacionalistas para sua saúde
Enriquecido com ferro”, “Mais cálcio”, “Agora com vitaminas A, D, e E”. Minha acompanhante, a nutricionista Cynthia Antonaccio, explicou que essa é uma tendência recente da indústria de alimentos, a de melhorar seus produtos, adicionando vitaminas e minerais e, em alguns casos, estampar seus benefícios, dizendo que diminui o colesterol ou faz bem para o coração. “De fato, é um movimento bastante positivo, mas você precisa prestar atenção no rótulo. Observe se o produto tem quantidades controladas de açúcar, sal e calorias – porque de nada adianta uma bolacha ter muito açúcar ou gordura, por exemplo, e ser enriquecido com alguma vitamina”, diz Cynthia. Então, o que fazer? Primeiro, suspeite. Depois, olhe a composição do produto e avalie se ele vai para o carrinho.

6. Pague mais, coma menos (e com muito mais prazer)
Na gôndola, uma placa chama a atenção para o preço convidativo de um produto. O precinho é tão camarada que você não resiste e acaba levando logo uns três. Este é objetivo: vender mais.
Os nutricionistas alertam que uma dieta baseada mais na quantidade do que na qualidade conseguiu produzir pessoas que conseguem ser superalimentadas e subnutridas ao mesmo tempo. É o resultado de uma alimentação rica em calorias e pobre em nutrientes. Para escapar dessa enrascada, a receita é esta: preste atenção na qualidade do alimento e maneire no tamanho do prato.

7. Coma como os franceses. Ou os italianos. Ou os japoneses
Ou ainda os gregos, os árabes, os indianos. Quando a alimentação segue uma tradição cultural, tende a ser naturalmente mais saudável. Isso porque foi elaborada levando em conta os produtos locais, mais frescos. Tome como exemplo o Japão, que por décadas teve como ingredientes básicos de sua culinária arroz, vegetais e peixes em abundância...
Tem mais. Dietas tradicionais vêm temperadas com hábitos e rituais ancestrais de consumo, que levam em conta, sobretudo, comer com fruição, sentar ao redor da mesa e partilhar com familiares e amigos uma refeição. Já a alimentação ocidental industrializada perde em todos esses quesitos.

Dicas:

LIVROS
Em Defesa da Comida, Michael Pollan, Intrínseca
País Fast Food, Eric Schlosser, Ática

FILMES
Super Size Me - A Dieta do Palhaco, Imagem Filmes,Morgan Spurlock
Nacão Fast Food – Uma Rede de Corrupcão, Focus Filmes, Richard Linklater

29 de janeiro de 2009

Quando eu era criança...

desejava ser heroína, como as que eu via nos desenhos animados!
Na verdade, queria ter poderes especiais.
Os que eu mais desejava eram: poder voar e ficar invisível! Nossa! Como eu queria isso!
Eu pensava nisso, sonhava com isso, até chorei por isso!
Hoje penso nisso e dou risada, contei para meu irmão, ele tem 10 anos.
Mas sinto a diferença dos heróis e heroínas que eu desejava ser, no sentido que eu queria ser, ficava feliz de ver que os poderes deles deixavam outras pessoas felizes e a admiração que tinham pelo herói.

Mas hoje, vejo no meu irmão, o desejo de ser herói para ter fãs (!) e conseguir "ter um monte de coisas legais", como ele mesmo diz.
Sei que os tempos mudam, que os sonhos infantis de ontem não são os mesmos de hoje, mas... Que tipo de heróis as crianças de hoje cultivam?
O que me importava eram as aventuras de cada herói, para chegar ao objetivo final. Claro que não tinha isso bem definido nos meus pensamentos de criança, mas hoje percebo que era isso o "mais legal"!
Afinal, heróis vivem para suas aventuras!
Mas, os heróis de hoje transmitem o que? O que representam? Me preocupo com as referências que as crianças tem! Porque os heróis de hoje estão muito nos video games, os que matam mais, ganham a corrida, etc... (de acordo com os joguinhos do meu irmão)!
Bom, eu poderia falar sobre vários personagens. Mas esta não é a finalidade. O que busco é apenas relembrar minha infância e me preocupar com a de meu mano!
Mas se querem saber se ainda quero voar e ser invisível, digo que SIM! Pelo menos por alguns instantes, talvez não consiga realizar boas ações, mas seria divertido!

"- Podes ensinar-me a voar???
- Mas tu já consegues voar!
- Eu? Como???
- Tu já tens as asas dentro da tua cabeça!"
[Maria Lua]



28 de janeiro de 2009

Rápido demais!

Imagino que seja por causa da época.
Mas... Tenho a sensação que o tempo está mais rápido. Que os minutos, as horas e os dias passam mais rápidos! Vocês sentem isso?
Começo a trabalhar quando olho já é quase meio dia e por aí vai... Uma sensação de que os ponteiros giram mais rápido!
Às vezes tenho uma sensação de correr atrás do tempo! Parece que me perco nisso, de não ter feito tudo que era preciso num determinado prazo!

Também no meio dessas minhas reflexões sobre o tempo, penso o quanto não dei sentido, e, de certa forma, me acomodei por um tempo.

Fico pensando o quanto protelei decisões e fui deixando que o tempo "corresse"...
Mas não pensem que estou "chorando tempo perdido", não! Não sou desse tipo de pessoa...
Gosto de apenas pensar no assunto e a partir daí fazer de forma diferente!

Eu acredito que tudo na vida tem sua hora. Que a gente também deve fazer as coisas ao seu tempo, para não atrapalhar o processo natural da vida. Gosto de pensar assim...

Não podemos cercar o tempo, nem ficar refém dele. Mas podemos aproveitá-lo melhor, vivê-lo!


Gente amada, ganhei mais um selo!!
Esse veio da mais nova amiga blogueira, Jéssica.

http://jessicaessence.blogspot.com (acessem, é um blog bem charmoso!)

Tem as seguintes regras:

1) Listar suas cinco obsessões, apego ou manias;

2) Postar as regras

3) Indicar mais 5 blogs

As 5 Obsessões/manias:

1 - O meu blog!

2 - Cantar junto com a música!

3 - Não saio sem brinco!

4 - Churrasco!

5 - Pintar os olhos.

Os 5 indicados, que desejo conhecer melhor:

http://glaucosilva-glaukitos.blogspot.com/

http://liahribas.blogspot.com

http://georgio-rios.blogspot.com

http://vazionoespelho.blogspot.com

http://daniuzeda.blogspot.com

Espero que apreciem!

27 de janeiro de 2009

Meu, nosso amanhã...












Amanhã quero ver seu rosto.
No horizonte, entre os raios de sol!

E ao vê-lo, sorrisos quero dar...
Que o som dos sorrisos seja uma canção, linda, única!

Que esta canção embale o dia.
Que não conheça fim, nem refrões manjados...

Que os acordes e melodias então inspirados,
Juntem-se a canção eterna do amor!

Amanhã quero que seja único,
E ao cair da noite que eu possa vê-lo junto à luz da lua...

Estarei feliz, sorridente e com uma lágrima quase despencando.
Mas terei certezas de muitas coisas.

E no final de amanhã, posso eu chegar ao meu fim...
Cansada de estar alegre, sem mais...

Quero estar transfigurada pelos raios do sol e o brilho da lua.
Com você, sempre! Até o dia amanhecer novamente...

____________________________________________

Ganhei mais um selinho! Anda chovendo demais na minha horta!!!
Esse selo, muito lindo e com uma proposta bem legal, veio da minha amiga do Morango com Leite Condensado!

Segundo quem repassou à Morango: “Com este pequeno prêmio pretendemos honrar as pessoas que ainda se regem pelo coração,que percebem o que é o verdadeiro amor, que lutam por ele e o conseguem transmitir na sua escrita.”

Este prêmio obedece às seguintes regras:

1) exibir a imagem do selo.

2) linkar o blog pelo qual se recebeu a indicação:

http://morangocomleitecondensado.blogspot.com/

3) escolher outros blogs a quem entregar este Prêmio:

http://www.soudepeixes.blogspot.com

http://soniarochalima.blogspot.com

http://amostradoutro.blogspot.com/

26 de janeiro de 2009

Segunda - feira bem recheada!

Primeiramente quero dizer que agradeço de coração aos 5 leitores/as assíduos/as do blog.
Aos que visitam e deixam comentários lindos e profundos.
Agradeço de coração aos selos, listinhas e demais brincadeiras que me deixam feliz!

Beijão a todos!

Começando...


RECEBI do blogueiro charmoso e moleque Gürý, da Naty, blogueira simpática e inspirada e da Flavi, blogueira querida e alegre!

1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro”.

3- Indique 10 blogs de sua preferência.











4 - Avise seus indicados.

5- Publique as regras.

6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.

7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.

8- Só vale se todas as regras acima forem seguidas.




















Este selo recebi da blogueira simpática e inspirada Natty, agradeço de coração!















Regras:

1. Colocar o link de quem te indicou pro meme.

2. Escrever estas 5 regras antes do seu meme pra deixar a brincadeira mais clara.
3. Contar os 6 fatos aleatórios sobre você (essa é a proposta da brincadeira!).
4. Indicar 6 blogueiros pra continuar a brincadeira.
5. Avisar para esses blogueiros que eles foram indicados.

Seis coisas aleatórias sobre minha pessoa!
1 - Não olho televisão, tem uns 6 meses.
2 - Quando quero uma coisa sou determinada e vou até o fim!
3 - Sou impaciente quando me prometem algo e não cumprem.
4 - Quando acordo preciso de uns minutos em silêncio...
5 - Gosto de batata frita, com queijo!
6 - Não pretendo ter filhos.


Meus 6 blogueiros indicados, que eu já sigo e que desejo conhecer melhor, são:





Do amigo Erich, que tem um blog recheado de coisas boas, inteligente e engraçado, http://www.algunstrintaanos.blogspot.com/, eu recebi uma "enxurrada" de selos!



















Os comentários:

1) Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora

Humm, não sou gulosa!

2) Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro

Talvez eu tenha um pouco de avareza, mas pelo dinheiro que suo pra ganhar!

3) Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa

Desse tô livre!

4) Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável.

Tenho isso com pessoas que me tiram do sério...

5) Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente.

Tô fora!

6) Luxúria: apego aos prazeres carnais.

Humm, delícia! Adoro churrasco também... hehe

7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico. aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.

Aos sábados sofro disso, de forma crônica!

Indico:



Os selos ABAIXO, pedem para saber mais sobre a pessoa que os recebe...

6 coisas! Vamos lá:

1 - Sou de peixes!

2 - Gosto de caminhar...

3 - Não tomo café.

4 - Adoro ler blogs e comentar também.

5 - Sou alegre.

6 - Adoro pescar!






















































Repasso esses selos e o pedido que

publiquem 6 coisas sobre você:

23 de janeiro de 2009

Ritos

Todos temos fases, momentos marcantes...
"Rito de passagem", já ouviram falar?

São celebrações ou um momento especial que marca uma nova fase da pessoa.

Nos dias de hoje, muitos permanecem, grupos, comunidades religiosas, grupos étnicos e outros continuam marcando fases da vida com alguns ritos.

Alguns ritos "mais modernos" são esvaziados do seu conteúdo simbólico. Batismo e festas de aniversário, de 15 anos, por exemplo, são alguns dos tipos de cerimônia, que hoje representam muito mais um compromisso social do que o início de uma nova fase na vida das pessoas. Perderam a "graça", fazem por fazer ou porque todo mundo faz!

O meu "rito de passagem" foi na juventude, quando participei de um grupo de jovens na paróquia onde eu frequentava. Até hoje tenho ótimas, emocionantes e belas lembranças.

Tudo que eu aprendi e pratico sobre responsabilidade, interesse pelos outros, solidariedade e todos os demais sentimentos bons e atitudes que tenho.

A gente achava que podia tudo, e depois a gente vê que podia mesmo. O ingrediente era sermos mais de um com o mesmo propósito.

Fase boa, passou, participei de outros grupos, a vida segue né...
E até hoje cultivo em mim aquela sensação de novidade em tudo que vejo, sinto e quero.

Fiz até um poeminha par ilustrar os sentimentos bons, os nossos ritos...

Meus ritos

Olhar o tempo, com olhos de vontade...
Defumar o incenso, com cheiro do momento.

Desfolhar flores, vermelhas, com a beleza necessária...
Enfeitar os cabelos, com enfeites de alegria.

Bem baixinho, uma prece...
Comungando o espírito em sintonia vigilante.

Limpar a mente, daquilo que não tem ritmo.
Despir o corpo e o coração, das coisas que não fazem sentido...

Celebrar as vitórias, beber e comer juntos...
Corrigir o que de errado sentir, abençoar o que de nobre surgir!

Iniciar uma dança, com todos, e assim ir trilhando passos, novos!
Mudar o som, desamarrar os sonhos... Que eles voem por aí!

Gestos, beijos, alegrias e choros.
Todos, sentir, sem tolir...

E assim posso continuar a ver...
No sopro do Espírito, a vida acontecer!






















E você? Qual foi seu rito de passagem, que mudou sua vida?

21 de janeiro de 2009

Três...

Sou assim desde pequena, fico pensando no que pode acontecer...
Penso antes, imagino, sonho, planejo...

Me preocupo com antecedência.
Talvez a mecha de cabelo branco que tenho e algumas rugas sejam por isso!

Me preocupo com os outros, sinto vergonha pelos outros...

Sou assim, fazer o que? É bom ou ruim?

Tenho uma amiga, Esperança, ela é criança, mas muito teimosa... Quando acho que tá tudo perdido, que me preocupo demais com as coisas da vida, ela vem e brinca comigo, diz que tem brinquedos novos para me distrair.

Ela me olha com um olhar maroto e diz: - Venha, vamos ver outras coisas, vamos caminhar por outros lugares, sem se preocupar!

Eu insisto com ela, que preciso me precaver, imaginar o que pode acontecer e tomar as "medidas necessárias"... Organizar tudo, planejar, ver os detalhes, sabe né?

Outro dia comecei a antever um problema, ela veio de novo, com um amigo novo agora.
Disse que ele não tem idade, dizem que já é um senhor, mas que não aparenta! Antes de apresentá-lo, minha menina Esperança disse-me que ele é bem atencioso, sabe esperar e que tem uma coragem de tirar o fôlego!
Quando ele entrou, eu, como sempre anciosa, queria logo saber o nome, etc...

Ele muito calmo, falou-me da vida, das coisas que já fez pelos outros, das sensações que provoca... Até pensei: UAUU! Ele é igual a mim! Se preocupa...
Até que ela me apresentou seu amigo, Amor.

Juro que gelei, jamais havia me preparado para esse momento. Não me precavi, não imaginei a cena, não pensei nos detalhes, nada! E agora?
Ele ali, face a face, e eu desprevinida...
Bom, esta história não tem fim...

Eu era só, agora somos 3, eu preocupada com a vida, a menina Esperança e o Amor...
Se eu souber esperar, daqui um tempo ficará somente ele!





20 de janeiro de 2009

Não consigo viver sem...

Marcelo, amigo querido (que se mandou pro Chile e morro de saudade) e blogueiro: http://querdizervida.blogspot.com me respassou o seguinte desafio: listar as 7 coisas sem as quais eu não viveria por nada desse mundo e depois repassar este desafio para outros blogs.

Difícil essa hein... A ORDEM não quer dizer importância, a partir do item 2!!!!!!!!!!

Vamos lá:

1 - Deus: Ele dá sentido a minha vida, sou cristã, necessito D'Ele.

2 - Banho: sem isso eu me sinto mal, preciso de um bom banho ou mais todos os dias!

3 - Alexandre: eu o amo, ele me ama e tá tudo bem!

4 - Minha mãe e meu irmão Paulinho: os dois são razão de eu fazer muita coisa nessa vida!

5 - Sossego: necessito muito, ainda mais com a idade chegando!

6 - Amigas e amigos: São poucos os que tenho, mas significativos, cada um me dá alegria de compartilhar de suas vidas...

7 - Dinheiro: esse é essencial para eu realizar as coisas que quero, aprendi a usá-lo, já que o mesmo não aceita desaforo!

Repasso este desafio, se quiserem é claro, com alegria e curiosidade para:

Bonita... Confissões
http://flavianamiranda.blogspot.com

Sophie...
http://blogsophieloren.blogspot.com

Papinho de Cafajeste
http://papinhodecafa.blogspot.com

Olhos e Pensamenstos
http://lucianakrs.blogspot.com

Luz.MAis Luz!
http://docekeri.blogspot.com


Beijos e abraços!

19 de janeiro de 2009

Quem são os Narcisos de hoje?

Na mitologia grega, Narciso era um jovem bonito e vaidoso.
Um dia, Narciso curvou-se para beber água em uma fonte, e vendo sua própria face refletida na água, enamorou-se dela.
A lenda nos conta que ele foi definhando, dia após dia, sem se alimentar, sem descansar, encantado pelo reflexo de sua própria imagem na superfície da água, até morrer.


Foi Sigmund Freud que acrescentou o termo “narcisismo” ao vocabulário da psicologia para designar amor à própria imagem.
O termo contemplava também a etapa do desenvolvimento na qual a criança faz do próprio eu o objeto principal de seu amor.



Segundo o manual americano de diagnóstico de distúrbios mentais, narcisistas são indivíduos arrogantes e convencidos, que têm fantasias magníficas sobre si mesmos.
Eles superestimam seu sucesso, precisam ser constantemente admirados e sempre esperam tratamento preferencial.
Os narcisistas estão convencidos de que merecem mais do que recebem. Preocupam-se em ter boa aparência e manter-se jovens.

Não são sensíveis às necessidades e aos problemas dos outros.
Com pouca tolerância para crítica, freqüentemente reagem com fúria a ofensas reais ou imaginárias.
Em suma, os narcisistas focalizam a si mesmos, fascinados com sua personalidade e seu corpo.
“Com um individualismo atroz que carece de valores morais e sociais e se desinteressa por qualquer questão transcendental”.


Percebe-se que o distúrbio em questão é bastante sério, e comum de se encontrar nos dias de hoje.
Vivemos dias em que cultuamos o narcisismo, seja na esfera individual, coletiva e das grandes mídias.
Muitos valores do mundo contemporâneo não passam de conseqüências de um narcisismo disfarçado de “bem-estar”, de “saúde”, de “prazer”.

Desta forma faz-se urgente uma revisão em todos os valores que temos, em todas as coisas a que damos importância e em que aplicamos nossas energias.
Nas adolescentes anoréxicas; no exibicionismo de corpos esculturais na televisão; nas cirurgias plásticas excessivas; nos expectadores que compram quaisquer novas idéias impostas pelas mídias, percebemos o narcisismo reinante.


Talvez seja necessário relembrar as conseqüências do comportamento de Narciso.
Iludidos pela imagem do corpo, pela superficialidade dos valores do mundo, não só o corpo, mas sobretudo a alma acaba definhando, perdendo-se num mar de ilusões passageiras.

Quem são seus "Narcisos"?

[baseado em artigo de Mario Pereyra, http://dialogue.adventist.org/articles/10_1_pereyra_p.htm]


17 de janeiro de 2009

Escrevendo um livro...

Deve ser uma maravilha escrever um livro.
A interpretação que o escritor ou a escritora dá ao tema...

A metodologia usada para abordar determinado assunto.
A pesquisa, o envolvimento com a obra, as alegrias e dificuldades em escrever...

A escolha da capa, as cores, a fonte utilizada, enfim, a obra!
A expectativa sobre a opinião dos leitores, o que vão pensar, agir e comentar após ler o livro?
Mas e se o livro fosse da nossa vida?

Como seriam as páginas do meu livro? O que eu escreveria da minha história?
Será que teriam leitores interessados? Que capítulos organizar?
Que capa escolher que traduza a história, que seja atraente...
Que episódios contar, como contar... Como os personagens reais reagiriam?
Conseguiria eu pegar o primeiro exemplar e dar a alguém muito especial e dizer ESTA SOU EU?

16 de janeiro de 2009

Consolo*

Um dia eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e no céu passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.

Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difícies e angustiantes da minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao meu Senhor: Senhor, tu não me disseste que, tendo eu resolvido te seguir, tu andarias sempre comigo, em todo o caminho?

Contudo, notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia.

Não compreendo por que nas horas em que eu mais necessitava de ti, tu me deixaste sozinho. O Senhor me respondeu: Meu querido filho. Jamais te deixaria nas horas da prova e do sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas...

Foi exatamente aí que eu te carreguei nos braços.

[José Spera]


*Dedico esta linda mensagem às vítimas das guerras, às vítimas do trânsito, da fome e hoje em especial às vítimas do acidente com o Brasil de Pelotas.

15 de janeiro de 2009

A dor que dóis mais

[Martha Medeiros]

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.

Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Dóem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua pintando o cabelo de vermelho. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango assado, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua surfando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber se ele está com outra, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer.


14 de janeiro de 2009

O que você sabe?

Diga-me o que você sabe do meu silêncio?
O que descobre do meu olhar?
O que imagina de meus pensamentos?

Diga! O que você sabe?

Você sabe de meus sonhos, de minha poesia?
O que você sabe de minha alegria?
O que sabe de meus trabalhos? Dos meus rendimentos? Dos meus gostos e gastos?

DIGA AGORA O QUE VOCÊ SABE???

O que você sabe de meu horizonte, de minhas utopias, diga?
O que sabe do meu alimento? Das minhas roupas e escolhas?
Diga, estou esperando...
Você não sabe nada! Não entende nada! Não pode nada!
Na real, você só pensa que sabe, imagina e se irrita com isso, muito, creio eu...
Agora eu te digo, não sei nada de você, apenas te observo, de longe, bem longe. Sei seus passos, pois você é previsível!
Amplie seu horizonte, fará um bem a muita gente! Ampliando seu horizonte verá que pode fazer algo por você e não apenas tentar sugar os outros...

A pergunta fatal, finalizando esta homenagem a você:

Se não sabe por que me julga?

[essa pessoa que me julga existe e só existe, nada mais e isso é um julgamento!]

12 de janeiro de 2009

Segunda-feira gorda II

Geeente, tô bem feliz... Meu blog está recebendo selos lindos, esse é a segunda vez!!




Recebi do amigo Henrique Costa, que tem um blog muito interessante com dicas bem legais:

http://vitaminasesaisminerais.blogspot.com



Este selo tem as seguintes regras:

-Fazer um post com a imagem dele e postar o link de quem te presenteou.

-Se quiser pode repassá-lo. Neste caso deve: Postar os links dos blogs escolhidos para recebê-lo e avisar esses blogs.

-Postar as regras para que os outros também saibam o que fazer depois que receber.

Escolhi os seguintes blogs (que sempre leio e acho-os interessantíssimos):


http://www.olhaquemaneiro.blogspot.com/

http://chadetharantulas.blogspot.com/

http://ocri-critico.blogspot.com/

Abraços!

Segunda-feira gorda!

Começando bem a semana, olha aí:

O blog ganhou mais mimos e desafios!

O mesmo selo e meme foi gentilmente oferecido pelo blog http://flavianamiranda.blogspot.com/
e http://morangocomleitecondensado.blogspot.com
quem ganha tem que revelar 6 coisas sobre si mesmo. Ai ai!!
















Suas regras são as seguintes:

1-Linkar a pessoa que te indicou.
2-Escrever as regras do meme em seu blog.
3-Contar 6 coisas aleatórias sobre você.
4-Indicar mais 6 pessoas e colocar os links no final do post.
5-Deixar a pessoa saber que você a indicou, deixando um comentário para ela.
6-Deixar os indicados saberem quando você publicar seu post.

Contando as 6 coisas:

1 -Tenho nojo de lesma.

2- Quando coloco qualquer coisa de menta na boca eu espirro.

3- Não faço dieta.

4- Adoro sorvete.

5- Passo horas numa livraria.

6- Tomo chimarrão todos os dias.


Os agraciados com o selo/meme são:

http://liahribas.blogspot.com

http://docekeri.blogspot.com

http://amostradoutro.blogspot.com

http://appstf.blogspot.com

http://exoticlic.blogspot.com

http://vazionoespelho.blogspot.com


Beijos... Boa semana!




10 de janeiro de 2009

Silêncio...

Os caminhos do silêncio fazem bem.
Tem dias assim, shiiiiii, sem ruídos, nada pode me retirar do silêncio profundo.

Tudo se move, eu não. Quietude...

Tudo perto, proximidade minha escondida. Retirada!

Os caminhos do silêncio são reveladores. Dizem muito, tudo, em detalhes.

Muitas vezes eu não sabia ouvir. Estou aprendendo. Fico quietinha, esperando...

Não, no silêncio não é ficar sem falar, sem fazer algo. É saber aquietar-se, abrindo-se apenas para a vida. É mover-se com serenidade, olhar com-paixão, beber e comer nutrindo o existir.

Os caminhos do silêncio não são escuros, não os meus, são coloridos, cheios de sol, perfume e pássaros.

Mas é claro que prefiro a noite, esta, minha aliada dos devaneios mais instigantes.

Estou sob custódia do silêncio, nem tento escapar...

Acho que ele é primo irmão da saudade, aquela, de ontem.

9 de janeiro de 2009

Sinto

aquela saudade de você.
Dona Saudade, de onde você vem?
De um lugar distante, onde a esperança não foi vencida?
Tens sido minha fiel companheira. Sempre me recebe de braços abertos.
Juro que muitas vezes queria dispensá-la, mas como? Só sentimos saudades de algo bom!
O certo é que nesses dias todos não me deixas, me segue, sendo cúmplice de tudo.

Já que não me abandonarás até eu encontrar quem desejo, vou continuar meu caminho, com você a tiracolo, tá saudade?
Você, dona Saudade, tem me seduzido muito, fazendo meus pensamentos voarem por aí feito romance da pipa com o vento.
Tudo bem, também não tenho resistido, afinal és cúmplice da minha felicidade, do meu desapego, das minhas escolhas, dos meus sonhos todos.

Vou continuar com você, não se preocupe, quero conhecê-la melhor, assim conhecerei mais a mim mesma. Estará comigo, de qualquer forma, nenhum ser neste mundo consegue ficar sem sentí-la! Não serei eu a primeira a resistir aos seus encantos...

Vou tecendo em fios coloridos, esperando, o dia do reencontro! Assim, dona Saudade irei me despedir de você, sem mais sentí-la, apenas desejarei que continues sendo irresistível para quem te encontrar pelo caminho...

7 de janeiro de 2009

Coisas pro ano...

Não fiz listinha de promessa pra esse ano...
Não curto muito. O único papel que fico refém é o higiênico!
Respeito quem fez, acho bonito, o povo publicando suas promessas. Talvez pra gente ajudar a cumprí-las!
Sempre que posso auxilio meus amigos nas suas tarefas de cumprir seus planejamentos...
Confesso que às vezes eu levo mais a sério que eles!

A única coisa que prometi é fazer uma tatuagem!

Quem me conhece sabe que a um tempo atrás isso seria um assunto inexistente em minha vida, não por não achar legal, nem por ter algum pré-conceito. Simplesmente porque não me interessava pelo assunto.
Logo que decidi esse desafio em minha vida, sim, desafio, pra uns pode ser simples, pra mim será desafio!
Primeiro escolher o quê tatuar (vai ser um "parto"), depois onde, quando e a dor (essa sinceramente não sei como vou encarar), não tenho vocação pra sofrer!!!!!!
Já olhei tanto catálogo, sites, e nas pessoas (sim, eu agora vejo uma e caio em cima, pergunto se doeu, onde fez, etc...) hehe
Ah! Já li tudo sobre o porque as pessoas gostam de se tatuar, já li sobre a história das tatuagens, significados, tudinho!
Já li opinião de quem é contra, o que pensam dos tatuados, tudinho também!
Difícil escolher né? Desenho ou escrito, colorido ou não, algo mirabolante ou uma pequenininha... Aff!
Muitos me dizem que se começar depois pode virar um gosto, querer outras e tal.
Bom, todo caso, continuarei minha pesquisa, olhando os corpos por aí!
Teve até amiga que sabendo dessa minha vontade enviou uma sugestão, aceito a de vocês também...









31 de janeiro de 2009

Instantes

Carrego comigo mistério da distância e da proximidade numa mistura gostosa de ansiedade com o sabor do reencontro!

De onde vens?
Tens os encantos da noite e a suavidade de uma lágrima...


Onde moras?
Nunca me convida a sentar-me contigo nas tardes de verão...

E assim meus pensamentos se vão, pelos mares, pelos ares e com desejo de intimidade contigo...

No momento estou sem você, mas não me abandones dona Saudade, afinal tens me ajudado a desbravar sonhos e mistérios!

Gente querida, os selos que ganhei postarei logo, logo. Obrigada! Tenham um bom final de semana.

Temperinho...

30 de janeiro de 2009

Hoje...

Você, dona Saudade, tem me seduzido muito, fazendo meus pensamentos voarem por aí feito romance da pipa com o vento.Tudo bem, também não tenho resistido, afinal és cúmplice da minha felicidade, do meu desapego, das minhas escolhas, dos meus sonhos todos...

Vou tecendo em fios coloridos, esperando, o dia do reencontro! Assim, dona Saudade irei me despedir de você, sem mais sentí-la, apenas desejarei que continues sendo irresistível para quem te encontrar pelo caminho...


[Andréia Silva]

30 de janeiro, dia da SAUDADE!

Fazendo jus ao nome...

Muitas/os blogueiras/os quando acessam pela primeira vez este blog, pensam que se trata de um blog sobre alimentação, dietas, comida, receitas, e por aí ai... Ficam com água na boca com as fotos que coloco no layout, alguns até dizem que o blog dá fome! hehe

Mas surpreendem-se com o conteúdo.

A idéia do blog surgiu como uma ironia aos alimentos de hoje em dia... Lembra, um ano ou mais atrás, falavam tanto em gorduras trans, que faz mal, que está em quase tudo que gostamos, etc...?
Pois, quando estreei o blog escrevi sobre o que são gorduras trans, de onde vem e onde estão presentes...

Ontem uma amiga me disse, publica algo sobre comida que sacie a vontade das pessoas!

Lendo a revista Vida Simples, da editora Abril, me deparei com 2 matérias bem legais sobre o tema alimentação.
Vou colocar aqui alguns trechos da 1ª matéria, para quem se interessar em ler... Mais adiante postarei a outra.

Comida de verdade

texto Marcia Bindo
Foto: Noel Hendrickson/Getty Images

Corredores compridos e bem iluminados comportam prateleiras empanturradas, com cartazes coloridos despencando do céu. Um labirinto de produtos (são mais de 8 mil itens!) para nos alimentar. No carrinho prateado, um pacote com o meu café-da-manhã: leite desnatado e/ou reconstituído, preparado de morango (água, morango, amido modificado, corante natural carmim-cochonilha, acidulante ácido cítrico, conservador sorbato de potássio, edulcorantes artificiais, ciclomato de sódio, aspartame e acessulfame de potássio, aromatizante e espessantes, goma xantana e goma guar) açúcar, leite em pó desnatado, amido modificado, fermento lácteo e estabilizantes gelatina e pectina. A minha avó Dora diria que é comida de astronauta ou algo vindo de outro planeta. Mas é apenas um potinho de iogurte de sabor morango. O próprio supermercado lembra uma nave espacial para Dorinha, acostumada que era com os mercadinhos que vendiam apenas... comida. Simples, fresca, dava para reconhecer logo de cara do que se tratava.

Foi a partir dos anos 50 que os supermercados passaram a substituir feiras e mercearias país afora, agrupando a enxurrada de produtos que a indústria alimentícia desenvolveu para facilitar a nossa vida. Enlatados, congelados, empacotados, pratos semiprontos e processados surgiram para agilizar o preparo da refeição e dar conta de alimentar a população. Uma maravilha da tecnologia. Acontece que, no meio de tantos novos produtos que surgem a todo instante, perdemos a noção do que é de fato mais saudável.

[...]

1. Coma comida (ou evite o que a sua bisavó não reconheceria como alimento)
Colunista de gastronomia do New York Times, ele constatou que a preferência de consumo migrou drasticamente nos últimos anos dos produtos encontrados na natureza, como um singelo pé de alface, uma peça de alcatra e um suco de laranja, para os práticos alimentos embalados – o que ele chama, não sem polêmica, de comida de imitação.

2. Evite pôr no carrinho produtos com ingredientes difíceis de pronunciar
Qual o problema disso? “Esses componentes, tanto artificiais como naturais, são controlados e não fazem mal à saúde, mas não devem ser ingeridos em excesso”, diz Márcia Paisano Soler, engenheira de alimentos do Ital – Instituto de Tecnologia de Alimentos.
... cozinhe sempre que puder. Se não comer em casa, dê preferência a restaurantes que servem comida mais caseira.

3. Elabore uma estratégia para facilitar suas compras
O designer Mauro Minniti é um superespecialista em supermercados. Sabe como poucos as estratégias das lojas para vender mais produtos e as artimanhas que tornam o momento das compras – para muitos a coisa mais maçante do mundo – algo agradável.
Vale a pena criar um vínculo com um supermercado, porque você acaba conhecendo os funcionários e pode cobrar a qualidade dos serviços, exigir preços melhores e solicitar informações de produtos.
Quando já estamos na fila do caixa, surgem as tentações. Mauro explica que os 20% finais de tempo no súper representam o maior perigo, pois são as compras feitas por impulso. Depois que você compra tudo o que necessita, vem o momento do deleite – e aí é bom prestar atenção para não exagerar. Doces, biscoitos e refrigerantes que ficam próximo ao caixa não estão ali por acaso.

4. Prefira sempre os corredores periféricos do supermercado
Você já deve ter reparado que a disposição dos supermercados de um modo geral é bem parecida: os produtos alimentícios industrializados ficam nos corredores centrais da loja, enquanto os alimentos mais frescos – hortifrutigranjeiros, laticínios, carnes e peixes, ficam nas laterais e no fundo. “Se você dedica seu tempo às prateleiras periféricas, está priorizando uma alimentação mais saudável”, afirma a nutricionista Neide Rigo, autora do blog www.come-se.blogspot.com

5. Evite produtos que aleguem vantagens sensacionalistas para sua saúde
Enriquecido com ferro”, “Mais cálcio”, “Agora com vitaminas A, D, e E”. Minha acompanhante, a nutricionista Cynthia Antonaccio, explicou que essa é uma tendência recente da indústria de alimentos, a de melhorar seus produtos, adicionando vitaminas e minerais e, em alguns casos, estampar seus benefícios, dizendo que diminui o colesterol ou faz bem para o coração. “De fato, é um movimento bastante positivo, mas você precisa prestar atenção no rótulo. Observe se o produto tem quantidades controladas de açúcar, sal e calorias – porque de nada adianta uma bolacha ter muito açúcar ou gordura, por exemplo, e ser enriquecido com alguma vitamina”, diz Cynthia. Então, o que fazer? Primeiro, suspeite. Depois, olhe a composição do produto e avalie se ele vai para o carrinho.

6. Pague mais, coma menos (e com muito mais prazer)
Na gôndola, uma placa chama a atenção para o preço convidativo de um produto. O precinho é tão camarada que você não resiste e acaba levando logo uns três. Este é objetivo: vender mais.
Os nutricionistas alertam que uma dieta baseada mais na quantidade do que na qualidade conseguiu produzir pessoas que conseguem ser superalimentadas e subnutridas ao mesmo tempo. É o resultado de uma alimentação rica em calorias e pobre em nutrientes. Para escapar dessa enrascada, a receita é esta: preste atenção na qualidade do alimento e maneire no tamanho do prato.

7. Coma como os franceses. Ou os italianos. Ou os japoneses
Ou ainda os gregos, os árabes, os indianos. Quando a alimentação segue uma tradição cultural, tende a ser naturalmente mais saudável. Isso porque foi elaborada levando em conta os produtos locais, mais frescos. Tome como exemplo o Japão, que por décadas teve como ingredientes básicos de sua culinária arroz, vegetais e peixes em abundância...
Tem mais. Dietas tradicionais vêm temperadas com hábitos e rituais ancestrais de consumo, que levam em conta, sobretudo, comer com fruição, sentar ao redor da mesa e partilhar com familiares e amigos uma refeição. Já a alimentação ocidental industrializada perde em todos esses quesitos.

Dicas:

LIVROS
Em Defesa da Comida, Michael Pollan, Intrínseca
País Fast Food, Eric Schlosser, Ática

FILMES
Super Size Me - A Dieta do Palhaco, Imagem Filmes,Morgan Spurlock
Nacão Fast Food – Uma Rede de Corrupcão, Focus Filmes, Richard Linklater

29 de janeiro de 2009

Quando eu era criança...

desejava ser heroína, como as que eu via nos desenhos animados!
Na verdade, queria ter poderes especiais.
Os que eu mais desejava eram: poder voar e ficar invisível! Nossa! Como eu queria isso!
Eu pensava nisso, sonhava com isso, até chorei por isso!
Hoje penso nisso e dou risada, contei para meu irmão, ele tem 10 anos.
Mas sinto a diferença dos heróis e heroínas que eu desejava ser, no sentido que eu queria ser, ficava feliz de ver que os poderes deles deixavam outras pessoas felizes e a admiração que tinham pelo herói.

Mas hoje, vejo no meu irmão, o desejo de ser herói para ter fãs (!) e conseguir "ter um monte de coisas legais", como ele mesmo diz.
Sei que os tempos mudam, que os sonhos infantis de ontem não são os mesmos de hoje, mas... Que tipo de heróis as crianças de hoje cultivam?
O que me importava eram as aventuras de cada herói, para chegar ao objetivo final. Claro que não tinha isso bem definido nos meus pensamentos de criança, mas hoje percebo que era isso o "mais legal"!
Afinal, heróis vivem para suas aventuras!
Mas, os heróis de hoje transmitem o que? O que representam? Me preocupo com as referências que as crianças tem! Porque os heróis de hoje estão muito nos video games, os que matam mais, ganham a corrida, etc... (de acordo com os joguinhos do meu irmão)!
Bom, eu poderia falar sobre vários personagens. Mas esta não é a finalidade. O que busco é apenas relembrar minha infância e me preocupar com a de meu mano!
Mas se querem saber se ainda quero voar e ser invisível, digo que SIM! Pelo menos por alguns instantes, talvez não consiga realizar boas ações, mas seria divertido!

"- Podes ensinar-me a voar???
- Mas tu já consegues voar!
- Eu? Como???
- Tu já tens as asas dentro da tua cabeça!"
[Maria Lua]



28 de janeiro de 2009

Rápido demais!

Imagino que seja por causa da época.
Mas... Tenho a sensação que o tempo está mais rápido. Que os minutos, as horas e os dias passam mais rápidos! Vocês sentem isso?
Começo a trabalhar quando olho já é quase meio dia e por aí vai... Uma sensação de que os ponteiros giram mais rápido!
Às vezes tenho uma sensação de correr atrás do tempo! Parece que me perco nisso, de não ter feito tudo que era preciso num determinado prazo!

Também no meio dessas minhas reflexões sobre o tempo, penso o quanto não dei sentido, e, de certa forma, me acomodei por um tempo.

Fico pensando o quanto protelei decisões e fui deixando que o tempo "corresse"...
Mas não pensem que estou "chorando tempo perdido", não! Não sou desse tipo de pessoa...
Gosto de apenas pensar no assunto e a partir daí fazer de forma diferente!

Eu acredito que tudo na vida tem sua hora. Que a gente também deve fazer as coisas ao seu tempo, para não atrapalhar o processo natural da vida. Gosto de pensar assim...

Não podemos cercar o tempo, nem ficar refém dele. Mas podemos aproveitá-lo melhor, vivê-lo!


Gente amada, ganhei mais um selo!!
Esse veio da mais nova amiga blogueira, Jéssica.

http://jessicaessence.blogspot.com (acessem, é um blog bem charmoso!)

Tem as seguintes regras:

1) Listar suas cinco obsessões, apego ou manias;

2) Postar as regras

3) Indicar mais 5 blogs

As 5 Obsessões/manias:

1 - O meu blog!

2 - Cantar junto com a música!

3 - Não saio sem brinco!

4 - Churrasco!

5 - Pintar os olhos.

Os 5 indicados, que desejo conhecer melhor:

http://glaucosilva-glaukitos.blogspot.com/

http://liahribas.blogspot.com

http://georgio-rios.blogspot.com

http://vazionoespelho.blogspot.com

http://daniuzeda.blogspot.com

Espero que apreciem!

27 de janeiro de 2009

Meu, nosso amanhã...












Amanhã quero ver seu rosto.
No horizonte, entre os raios de sol!

E ao vê-lo, sorrisos quero dar...
Que o som dos sorrisos seja uma canção, linda, única!

Que esta canção embale o dia.
Que não conheça fim, nem refrões manjados...

Que os acordes e melodias então inspirados,
Juntem-se a canção eterna do amor!

Amanhã quero que seja único,
E ao cair da noite que eu possa vê-lo junto à luz da lua...

Estarei feliz, sorridente e com uma lágrima quase despencando.
Mas terei certezas de muitas coisas.

E no final de amanhã, posso eu chegar ao meu fim...
Cansada de estar alegre, sem mais...

Quero estar transfigurada pelos raios do sol e o brilho da lua.
Com você, sempre! Até o dia amanhecer novamente...

____________________________________________

Ganhei mais um selinho! Anda chovendo demais na minha horta!!!
Esse selo, muito lindo e com uma proposta bem legal, veio da minha amiga do Morango com Leite Condensado!

Segundo quem repassou à Morango: “Com este pequeno prêmio pretendemos honrar as pessoas que ainda se regem pelo coração,que percebem o que é o verdadeiro amor, que lutam por ele e o conseguem transmitir na sua escrita.”

Este prêmio obedece às seguintes regras:

1) exibir a imagem do selo.

2) linkar o blog pelo qual se recebeu a indicação:

http://morangocomleitecondensado.blogspot.com/

3) escolher outros blogs a quem entregar este Prêmio:

http://www.soudepeixes.blogspot.com

http://soniarochalima.blogspot.com

http://amostradoutro.blogspot.com/

26 de janeiro de 2009

Segunda - feira bem recheada!

Primeiramente quero dizer que agradeço de coração aos 5 leitores/as assíduos/as do blog.
Aos que visitam e deixam comentários lindos e profundos.
Agradeço de coração aos selos, listinhas e demais brincadeiras que me deixam feliz!

Beijão a todos!

Começando...


RECEBI do blogueiro charmoso e moleque Gürý, da Naty, blogueira simpática e inspirada e da Flavi, blogueira querida e alegre!

1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro”.

3- Indique 10 blogs de sua preferência.











4 - Avise seus indicados.

5- Publique as regras.

6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.

7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.

8- Só vale se todas as regras acima forem seguidas.




















Este selo recebi da blogueira simpática e inspirada Natty, agradeço de coração!















Regras:

1. Colocar o link de quem te indicou pro meme.

2. Escrever estas 5 regras antes do seu meme pra deixar a brincadeira mais clara.
3. Contar os 6 fatos aleatórios sobre você (essa é a proposta da brincadeira!).
4. Indicar 6 blogueiros pra continuar a brincadeira.
5. Avisar para esses blogueiros que eles foram indicados.

Seis coisas aleatórias sobre minha pessoa!
1 - Não olho televisão, tem uns 6 meses.
2 - Quando quero uma coisa sou determinada e vou até o fim!
3 - Sou impaciente quando me prometem algo e não cumprem.
4 - Quando acordo preciso de uns minutos em silêncio...
5 - Gosto de batata frita, com queijo!
6 - Não pretendo ter filhos.


Meus 6 blogueiros indicados, que eu já sigo e que desejo conhecer melhor, são:





Do amigo Erich, que tem um blog recheado de coisas boas, inteligente e engraçado, http://www.algunstrintaanos.blogspot.com/, eu recebi uma "enxurrada" de selos!



















Os comentários:

1) Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora

Humm, não sou gulosa!

2) Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro

Talvez eu tenha um pouco de avareza, mas pelo dinheiro que suo pra ganhar!

3) Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa

Desse tô livre!

4) Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável.

Tenho isso com pessoas que me tiram do sério...

5) Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente.

Tô fora!

6) Luxúria: apego aos prazeres carnais.

Humm, delícia! Adoro churrasco também... hehe

7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico. aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.

Aos sábados sofro disso, de forma crônica!

Indico:



Os selos ABAIXO, pedem para saber mais sobre a pessoa que os recebe...

6 coisas! Vamos lá:

1 - Sou de peixes!

2 - Gosto de caminhar...

3 - Não tomo café.

4 - Adoro ler blogs e comentar também.

5 - Sou alegre.

6 - Adoro pescar!






















































Repasso esses selos e o pedido que

publiquem 6 coisas sobre você:

23 de janeiro de 2009

Ritos

Todos temos fases, momentos marcantes...
"Rito de passagem", já ouviram falar?

São celebrações ou um momento especial que marca uma nova fase da pessoa.

Nos dias de hoje, muitos permanecem, grupos, comunidades religiosas, grupos étnicos e outros continuam marcando fases da vida com alguns ritos.

Alguns ritos "mais modernos" são esvaziados do seu conteúdo simbólico. Batismo e festas de aniversário, de 15 anos, por exemplo, são alguns dos tipos de cerimônia, que hoje representam muito mais um compromisso social do que o início de uma nova fase na vida das pessoas. Perderam a "graça", fazem por fazer ou porque todo mundo faz!

O meu "rito de passagem" foi na juventude, quando participei de um grupo de jovens na paróquia onde eu frequentava. Até hoje tenho ótimas, emocionantes e belas lembranças.

Tudo que eu aprendi e pratico sobre responsabilidade, interesse pelos outros, solidariedade e todos os demais sentimentos bons e atitudes que tenho.

A gente achava que podia tudo, e depois a gente vê que podia mesmo. O ingrediente era sermos mais de um com o mesmo propósito.

Fase boa, passou, participei de outros grupos, a vida segue né...
E até hoje cultivo em mim aquela sensação de novidade em tudo que vejo, sinto e quero.

Fiz até um poeminha par ilustrar os sentimentos bons, os nossos ritos...

Meus ritos

Olhar o tempo, com olhos de vontade...
Defumar o incenso, com cheiro do momento.

Desfolhar flores, vermelhas, com a beleza necessária...
Enfeitar os cabelos, com enfeites de alegria.

Bem baixinho, uma prece...
Comungando o espírito em sintonia vigilante.

Limpar a mente, daquilo que não tem ritmo.
Despir o corpo e o coração, das coisas que não fazem sentido...

Celebrar as vitórias, beber e comer juntos...
Corrigir o que de errado sentir, abençoar o que de nobre surgir!

Iniciar uma dança, com todos, e assim ir trilhando passos, novos!
Mudar o som, desamarrar os sonhos... Que eles voem por aí!

Gestos, beijos, alegrias e choros.
Todos, sentir, sem tolir...

E assim posso continuar a ver...
No sopro do Espírito, a vida acontecer!






















E você? Qual foi seu rito de passagem, que mudou sua vida?

21 de janeiro de 2009

Três...

Sou assim desde pequena, fico pensando no que pode acontecer...
Penso antes, imagino, sonho, planejo...

Me preocupo com antecedência.
Talvez a mecha de cabelo branco que tenho e algumas rugas sejam por isso!

Me preocupo com os outros, sinto vergonha pelos outros...

Sou assim, fazer o que? É bom ou ruim?

Tenho uma amiga, Esperança, ela é criança, mas muito teimosa... Quando acho que tá tudo perdido, que me preocupo demais com as coisas da vida, ela vem e brinca comigo, diz que tem brinquedos novos para me distrair.

Ela me olha com um olhar maroto e diz: - Venha, vamos ver outras coisas, vamos caminhar por outros lugares, sem se preocupar!

Eu insisto com ela, que preciso me precaver, imaginar o que pode acontecer e tomar as "medidas necessárias"... Organizar tudo, planejar, ver os detalhes, sabe né?

Outro dia comecei a antever um problema, ela veio de novo, com um amigo novo agora.
Disse que ele não tem idade, dizem que já é um senhor, mas que não aparenta! Antes de apresentá-lo, minha menina Esperança disse-me que ele é bem atencioso, sabe esperar e que tem uma coragem de tirar o fôlego!
Quando ele entrou, eu, como sempre anciosa, queria logo saber o nome, etc...

Ele muito calmo, falou-me da vida, das coisas que já fez pelos outros, das sensações que provoca... Até pensei: UAUU! Ele é igual a mim! Se preocupa...
Até que ela me apresentou seu amigo, Amor.

Juro que gelei, jamais havia me preparado para esse momento. Não me precavi, não imaginei a cena, não pensei nos detalhes, nada! E agora?
Ele ali, face a face, e eu desprevinida...
Bom, esta história não tem fim...

Eu era só, agora somos 3, eu preocupada com a vida, a menina Esperança e o Amor...
Se eu souber esperar, daqui um tempo ficará somente ele!





20 de janeiro de 2009

Não consigo viver sem...

Marcelo, amigo querido (que se mandou pro Chile e morro de saudade) e blogueiro: http://querdizervida.blogspot.com me respassou o seguinte desafio: listar as 7 coisas sem as quais eu não viveria por nada desse mundo e depois repassar este desafio para outros blogs.

Difícil essa hein... A ORDEM não quer dizer importância, a partir do item 2!!!!!!!!!!

Vamos lá:

1 - Deus: Ele dá sentido a minha vida, sou cristã, necessito D'Ele.

2 - Banho: sem isso eu me sinto mal, preciso de um bom banho ou mais todos os dias!

3 - Alexandre: eu o amo, ele me ama e tá tudo bem!

4 - Minha mãe e meu irmão Paulinho: os dois são razão de eu fazer muita coisa nessa vida!

5 - Sossego: necessito muito, ainda mais com a idade chegando!

6 - Amigas e amigos: São poucos os que tenho, mas significativos, cada um me dá alegria de compartilhar de suas vidas...

7 - Dinheiro: esse é essencial para eu realizar as coisas que quero, aprendi a usá-lo, já que o mesmo não aceita desaforo!

Repasso este desafio, se quiserem é claro, com alegria e curiosidade para:

Bonita... Confissões
http://flavianamiranda.blogspot.com

Sophie...
http://blogsophieloren.blogspot.com

Papinho de Cafajeste
http://papinhodecafa.blogspot.com

Olhos e Pensamenstos
http://lucianakrs.blogspot.com

Luz.MAis Luz!
http://docekeri.blogspot.com


Beijos e abraços!

19 de janeiro de 2009

Quem são os Narcisos de hoje?

Na mitologia grega, Narciso era um jovem bonito e vaidoso.
Um dia, Narciso curvou-se para beber água em uma fonte, e vendo sua própria face refletida na água, enamorou-se dela.
A lenda nos conta que ele foi definhando, dia após dia, sem se alimentar, sem descansar, encantado pelo reflexo de sua própria imagem na superfície da água, até morrer.


Foi Sigmund Freud que acrescentou o termo “narcisismo” ao vocabulário da psicologia para designar amor à própria imagem.
O termo contemplava também a etapa do desenvolvimento na qual a criança faz do próprio eu o objeto principal de seu amor.



Segundo o manual americano de diagnóstico de distúrbios mentais, narcisistas são indivíduos arrogantes e convencidos, que têm fantasias magníficas sobre si mesmos.
Eles superestimam seu sucesso, precisam ser constantemente admirados e sempre esperam tratamento preferencial.
Os narcisistas estão convencidos de que merecem mais do que recebem. Preocupam-se em ter boa aparência e manter-se jovens.

Não são sensíveis às necessidades e aos problemas dos outros.
Com pouca tolerância para crítica, freqüentemente reagem com fúria a ofensas reais ou imaginárias.
Em suma, os narcisistas focalizam a si mesmos, fascinados com sua personalidade e seu corpo.
“Com um individualismo atroz que carece de valores morais e sociais e se desinteressa por qualquer questão transcendental”.


Percebe-se que o distúrbio em questão é bastante sério, e comum de se encontrar nos dias de hoje.
Vivemos dias em que cultuamos o narcisismo, seja na esfera individual, coletiva e das grandes mídias.
Muitos valores do mundo contemporâneo não passam de conseqüências de um narcisismo disfarçado de “bem-estar”, de “saúde”, de “prazer”.

Desta forma faz-se urgente uma revisão em todos os valores que temos, em todas as coisas a que damos importância e em que aplicamos nossas energias.
Nas adolescentes anoréxicas; no exibicionismo de corpos esculturais na televisão; nas cirurgias plásticas excessivas; nos expectadores que compram quaisquer novas idéias impostas pelas mídias, percebemos o narcisismo reinante.


Talvez seja necessário relembrar as conseqüências do comportamento de Narciso.
Iludidos pela imagem do corpo, pela superficialidade dos valores do mundo, não só o corpo, mas sobretudo a alma acaba definhando, perdendo-se num mar de ilusões passageiras.

Quem são seus "Narcisos"?

[baseado em artigo de Mario Pereyra, http://dialogue.adventist.org/articles/10_1_pereyra_p.htm]


17 de janeiro de 2009

Escrevendo um livro...

Deve ser uma maravilha escrever um livro.
A interpretação que o escritor ou a escritora dá ao tema...

A metodologia usada para abordar determinado assunto.
A pesquisa, o envolvimento com a obra, as alegrias e dificuldades em escrever...

A escolha da capa, as cores, a fonte utilizada, enfim, a obra!
A expectativa sobre a opinião dos leitores, o que vão pensar, agir e comentar após ler o livro?
Mas e se o livro fosse da nossa vida?

Como seriam as páginas do meu livro? O que eu escreveria da minha história?
Será que teriam leitores interessados? Que capítulos organizar?
Que capa escolher que traduza a história, que seja atraente...
Que episódios contar, como contar... Como os personagens reais reagiriam?
Conseguiria eu pegar o primeiro exemplar e dar a alguém muito especial e dizer ESTA SOU EU?

16 de janeiro de 2009

Consolo*

Um dia eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e no céu passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.

Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difícies e angustiantes da minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao meu Senhor: Senhor, tu não me disseste que, tendo eu resolvido te seguir, tu andarias sempre comigo, em todo o caminho?

Contudo, notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia.

Não compreendo por que nas horas em que eu mais necessitava de ti, tu me deixaste sozinho. O Senhor me respondeu: Meu querido filho. Jamais te deixaria nas horas da prova e do sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas...

Foi exatamente aí que eu te carreguei nos braços.

[José Spera]


*Dedico esta linda mensagem às vítimas das guerras, às vítimas do trânsito, da fome e hoje em especial às vítimas do acidente com o Brasil de Pelotas.

15 de janeiro de 2009

A dor que dóis mais

[Martha Medeiros]

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.

Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Dóem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua pintando o cabelo de vermelho. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango assado, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua surfando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber se ele está com outra, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer.


14 de janeiro de 2009

O que você sabe?

Diga-me o que você sabe do meu silêncio?
O que descobre do meu olhar?
O que imagina de meus pensamentos?

Diga! O que você sabe?

Você sabe de meus sonhos, de minha poesia?
O que você sabe de minha alegria?
O que sabe de meus trabalhos? Dos meus rendimentos? Dos meus gostos e gastos?

DIGA AGORA O QUE VOCÊ SABE???

O que você sabe de meu horizonte, de minhas utopias, diga?
O que sabe do meu alimento? Das minhas roupas e escolhas?
Diga, estou esperando...
Você não sabe nada! Não entende nada! Não pode nada!
Na real, você só pensa que sabe, imagina e se irrita com isso, muito, creio eu...
Agora eu te digo, não sei nada de você, apenas te observo, de longe, bem longe. Sei seus passos, pois você é previsível!
Amplie seu horizonte, fará um bem a muita gente! Ampliando seu horizonte verá que pode fazer algo por você e não apenas tentar sugar os outros...

A pergunta fatal, finalizando esta homenagem a você:

Se não sabe por que me julga?

[essa pessoa que me julga existe e só existe, nada mais e isso é um julgamento!]

12 de janeiro de 2009

Segunda-feira gorda II

Geeente, tô bem feliz... Meu blog está recebendo selos lindos, esse é a segunda vez!!




Recebi do amigo Henrique Costa, que tem um blog muito interessante com dicas bem legais:

http://vitaminasesaisminerais.blogspot.com



Este selo tem as seguintes regras:

-Fazer um post com a imagem dele e postar o link de quem te presenteou.

-Se quiser pode repassá-lo. Neste caso deve: Postar os links dos blogs escolhidos para recebê-lo e avisar esses blogs.

-Postar as regras para que os outros também saibam o que fazer depois que receber.

Escolhi os seguintes blogs (que sempre leio e acho-os interessantíssimos):


http://www.olhaquemaneiro.blogspot.com/

http://chadetharantulas.blogspot.com/

http://ocri-critico.blogspot.com/

Abraços!

Segunda-feira gorda!

Começando bem a semana, olha aí:

O blog ganhou mais mimos e desafios!

O mesmo selo e meme foi gentilmente oferecido pelo blog http://flavianamiranda.blogspot.com/
e http://morangocomleitecondensado.blogspot.com
quem ganha tem que revelar 6 coisas sobre si mesmo. Ai ai!!
















Suas regras são as seguintes:

1-Linkar a pessoa que te indicou.
2-Escrever as regras do meme em seu blog.
3-Contar 6 coisas aleatórias sobre você.
4-Indicar mais 6 pessoas e colocar os links no final do post.
5-Deixar a pessoa saber que você a indicou, deixando um comentário para ela.
6-Deixar os indicados saberem quando você publicar seu post.

Contando as 6 coisas:

1 -Tenho nojo de lesma.

2- Quando coloco qualquer coisa de menta na boca eu espirro.

3- Não faço dieta.

4- Adoro sorvete.

5- Passo horas numa livraria.

6- Tomo chimarrão todos os dias.


Os agraciados com o selo/meme são:

http://liahribas.blogspot.com

http://docekeri.blogspot.com

http://amostradoutro.blogspot.com

http://appstf.blogspot.com

http://exoticlic.blogspot.com

http://vazionoespelho.blogspot.com


Beijos... Boa semana!




10 de janeiro de 2009

Silêncio...

Os caminhos do silêncio fazem bem.
Tem dias assim, shiiiiii, sem ruídos, nada pode me retirar do silêncio profundo.

Tudo se move, eu não. Quietude...

Tudo perto, proximidade minha escondida. Retirada!

Os caminhos do silêncio são reveladores. Dizem muito, tudo, em detalhes.

Muitas vezes eu não sabia ouvir. Estou aprendendo. Fico quietinha, esperando...

Não, no silêncio não é ficar sem falar, sem fazer algo. É saber aquietar-se, abrindo-se apenas para a vida. É mover-se com serenidade, olhar com-paixão, beber e comer nutrindo o existir.

Os caminhos do silêncio não são escuros, não os meus, são coloridos, cheios de sol, perfume e pássaros.

Mas é claro que prefiro a noite, esta, minha aliada dos devaneios mais instigantes.

Estou sob custódia do silêncio, nem tento escapar...

Acho que ele é primo irmão da saudade, aquela, de ontem.

9 de janeiro de 2009

Sinto

aquela saudade de você.
Dona Saudade, de onde você vem?
De um lugar distante, onde a esperança não foi vencida?
Tens sido minha fiel companheira. Sempre me recebe de braços abertos.
Juro que muitas vezes queria dispensá-la, mas como? Só sentimos saudades de algo bom!
O certo é que nesses dias todos não me deixas, me segue, sendo cúmplice de tudo.

Já que não me abandonarás até eu encontrar quem desejo, vou continuar meu caminho, com você a tiracolo, tá saudade?
Você, dona Saudade, tem me seduzido muito, fazendo meus pensamentos voarem por aí feito romance da pipa com o vento.
Tudo bem, também não tenho resistido, afinal és cúmplice da minha felicidade, do meu desapego, das minhas escolhas, dos meus sonhos todos.

Vou continuar com você, não se preocupe, quero conhecê-la melhor, assim conhecerei mais a mim mesma. Estará comigo, de qualquer forma, nenhum ser neste mundo consegue ficar sem sentí-la! Não serei eu a primeira a resistir aos seus encantos...

Vou tecendo em fios coloridos, esperando, o dia do reencontro! Assim, dona Saudade irei me despedir de você, sem mais sentí-la, apenas desejarei que continues sendo irresistível para quem te encontrar pelo caminho...

7 de janeiro de 2009

Coisas pro ano...

Não fiz listinha de promessa pra esse ano...
Não curto muito. O único papel que fico refém é o higiênico!
Respeito quem fez, acho bonito, o povo publicando suas promessas. Talvez pra gente ajudar a cumprí-las!
Sempre que posso auxilio meus amigos nas suas tarefas de cumprir seus planejamentos...
Confesso que às vezes eu levo mais a sério que eles!

A única coisa que prometi é fazer uma tatuagem!

Quem me conhece sabe que a um tempo atrás isso seria um assunto inexistente em minha vida, não por não achar legal, nem por ter algum pré-conceito. Simplesmente porque não me interessava pelo assunto.
Logo que decidi esse desafio em minha vida, sim, desafio, pra uns pode ser simples, pra mim será desafio!
Primeiro escolher o quê tatuar (vai ser um "parto"), depois onde, quando e a dor (essa sinceramente não sei como vou encarar), não tenho vocação pra sofrer!!!!!!
Já olhei tanto catálogo, sites, e nas pessoas (sim, eu agora vejo uma e caio em cima, pergunto se doeu, onde fez, etc...) hehe
Ah! Já li tudo sobre o porque as pessoas gostam de se tatuar, já li sobre a história das tatuagens, significados, tudinho!
Já li opinião de quem é contra, o que pensam dos tatuados, tudinho também!
Difícil escolher né? Desenho ou escrito, colorido ou não, algo mirabolante ou uma pequenininha... Aff!
Muitos me dizem que se começar depois pode virar um gosto, querer outras e tal.
Bom, todo caso, continuarei minha pesquisa, olhando os corpos por aí!
Teve até amiga que sabendo dessa minha vontade enviou uma sugestão, aceito a de vocês também...