18 de julho de 2009

Deixei-a naquela esquina
Como se bem não amara mais
Requinte das vaidades
Dos olhos pingam saudades
E as mãos num sem-que-fazer
Passam horas a tecer
A falta que ela me faz
É ofício de rendeira
Um bilro, um fio, um ponto, um laço
Desmancho tudo que faço
E nem desfaço, refaço
Pra dar o que fazer as mãos
Tecendo seu agasalho
Em fios de lã de saudade
Capote, manta, ilusão.

[Lã - Nelson Elias]

4 comentários:

  1. Noossa, que bonitinho esse joguinho de palavras
    e a imagem tb, ooun *--*
    muiito legal o blog!
    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  2. mto fofo o poema amo quem sabe escrever meu hobby é compor um passeio pra alma esse gatinho do post
    é mto dotoso =D

    ResponderExcluir
  3. Creio que todos temos um novelo de lã arrebatado e bagunçado em nosso interior.

    ResponderExcluir
  4. tudo fofo o poema, e o gatinho que CUTE

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

18 de julho de 2009

Deixei-a naquela esquina
Como se bem não amara mais
Requinte das vaidades
Dos olhos pingam saudades
E as mãos num sem-que-fazer
Passam horas a tecer
A falta que ela me faz
É ofício de rendeira
Um bilro, um fio, um ponto, um laço
Desmancho tudo que faço
E nem desfaço, refaço
Pra dar o que fazer as mãos
Tecendo seu agasalho
Em fios de lã de saudade
Capote, manta, ilusão.

[Lã - Nelson Elias]

4 comentários:

  1. Noossa, que bonitinho esse joguinho de palavras
    e a imagem tb, ooun *--*
    muiito legal o blog!
    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  2. mto fofo o poema amo quem sabe escrever meu hobby é compor um passeio pra alma esse gatinho do post
    é mto dotoso =D

    ResponderExcluir
  3. Creio que todos temos um novelo de lã arrebatado e bagunçado em nosso interior.

    ResponderExcluir
  4. tudo fofo o poema, e o gatinho que CUTE

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...