19 de abril de 2009

Se interessa...

Quem na escola nunca brincou de pintar o rosto e colocar algumas penas na cabeça e sair dando gritinhos???

Pois é, nessa semana ainda encontrei crianças que passaram por essa. E eu achei que os professores haviam mudado seu "método" de sensibilização para as datas "folclóricas"?!

Dia do Índio. Hoje, aé!
Sempre achei um absurdo, aqueles que começaram cuidando todo esse país, terem um dia para serem lembrados, mas tudo bem, somos a república das bananas! Muitos com a cabeça nanica, ainda...

Trabalhei 6 anos da minha vida com indígenas, duas culturas muito distintas, Kaingang e Guarani. Aprendi tanto, que sinto falta...
Fui chacota e sofri as mais variadas piadas, do tipo "ela gosta de programa de índio". Isso nunca me afetou, o que mais me deixou indignada foi o descaso dos governos e da sociedade em relação a questão indígena.
Senti com eles, na pele, o que é ir a um posto de saúde e não ser atendido, por ser índio, de ir a um evento e todos olharem com desdém, afinal muitos pensam que indígena=indigente.

Mas de todos os episódios, que presenciei, o que mais me deixa, como cidadã p... da vida é o que eu chamo de mais duro golpe contra os direitos dos Povos Indígenas é a omissão do Estado brasileiro no tocante à demarcação de suas terras. O governo federal tem a obrigação constitucional de demarcar as terras indígenas e protegê-las, garantindo o respeito à diversidade étnica e cultural. Muitos vão dizer: "mas índio tem muita terra." Muitos acham que eles já tem demais, mas não, pois para eles a terra é local de convivência, de vida, de continuidade da sua cultura, é mãe! Os rios são as veias, por onde o sangue (água) circula... A terra não é um bem que se vende e troca com facilidade.

Ah! Sim, claro, não pensem que tenho visão romântica sobre os povos indígenas pois não tenho, sei que muitos grupos estão com problemas, que usam de álcool e drogas, que muitos caciques se mantém no poder e fazem "alianças" para perpetuarem práticas de corrupção, extorsão e tantas outras coisas terríveis.

Mas, pensemos, eles ainda tem chance, os povos indígenas ainda podem re-começar, mudar esse curso, cruel e desumando. Vamos pensar que esses grupos, alguns intocados ainda, no meio de grandes florestas, podem sobreviver sem aprender conosco a mendigar, pedir dinheiro pelas praças e rodovias, podem NÃO aprender a roubar, usar drogas e álcool.

Pensemos que eles podem eleger seus representantes sem pensar no que vão "ganhar" em troca, que não precisarão roubar seu semelhante, pensemos que eles podem não ver suas crianças e velhos serem violentados, físico e psicológicamente, pensemos nisto tudo...
Outros tantos fatores existem, vamos pensar que não há o que comemorar e sim a refletir.

Enquanto pensarmos que isso é problemas deles (dos índios) assim como outras questões sociais, e não assumirmos nossa responsabilidade com este país, tudo vai ficando como está, ou piorar.

Não vamos delegar aos outros atitudes e decisões que são nossas.

Querem saber por que hoje é dia do índio?
Durante a realização do I Congresso Indigenista Interamericano no México, em 1940, os representantes de diversos países americanos decidiram convidar os índios, tema central do Congresso, para o evento. Entretanto, a comissão encarregada de fazer o convite encontrou resistência por parte dos índios que, habituados a perseguições e traições, mantinham-se afastados das reuniões, de nada valendo os esclarecimentos e tentativas dos congressistas. Dias depois, convencidos da importância do Congresso na luta pela garantia de seus direitos, os índios resolveram comparecer. Essa data, por sua importância na história do indigenismo das Américas, foi dedicada à comemoração do Dia do Índio. A partir de então, o dia 19 de abril passou a ser consagrado ao Índio, em todo o continente americano.

Abaixo, um anúncio de uma empresa de publicidade de Salvador. Achei bem criativa e diz muito...

Para pensarmos:

A população original de índio foi estimada em, aproximadamente, cinco milhões. De acordo com dados do IBGE, hoje, há 358 mil índios em todo o território brasileiro. Embora esse registro aponte para o dobro de seu crescimento em relação à população brasileira, é insatisfatório, pois restaram 215 etnias, das 1.400 existentes, e 180 línguas, das 1.300 faladas antes.

Hoje, os índios no Brasil estão espalhados por áreas protegidas pelo governo, as quais são constantemente ameaçadas por posseiros, fazendeiros e exploradores, num aberto desrespeito à legislação vigente.

6 comentários:

  1. Nossa! Adorei seu post... como é bom percebr que ainda existem pessoas que se preocupam com os índios. Aqui em Fortaleza há remanescentes dos Tapebas. Mas é triste vê-los, totalmente marginalizados, muitas vezes alcoolatras... e ninguém toma nenhuma providência.

    Lindo o seu trabalho!

    ;**

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é ótimo e achei muito bacana o carinho e consideração com os índios.
    A rádio também é legal, mas é muito chato entrar num blog que toca música automaticamente. As vezes a gente está num ambiente que não pode tocar música alta como o trabalho ou são altas da madrugada e accabamos acordando toda a casa, já estamos ouvindo outra música ou, simplesmente, não queremos ouvir música quando entramos num blog. Você bem que podia trocar o código do Last.FM para a verão SEM autoplay. Quem quiser mesmo ouvir, só ir dar o play por si própria!

    ResponderExcluir
  3. E viva o dia do índio! Que deveria ser comemorado todos os dias... eu acho ridículo o preconceito e a falta de respeito com os índios... mas esse é o Brasil, né?

    Ah! Claro que você está incluída na "declaração" que fiz para os leitores (como você mesma disse). Principalmente porque você foi uma das primeiras a comentarem lá!
    Te adoro... bjoooooo

    ResponderExcluir
  4. Olá "anônimo"!
    Agradeço o comentário.

    Sugiro 2 coisas:
    *Pode desligar a rádio quando acessar meu blog ou,
    *Baixe o volume da sua caixa de som!
    Desculpe pelo transtorno da música automática mas não vou mudá-la!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Oi Deka, tudo bem, realmente a questão dos índios é complicada, esperamos que em um futuro próximo o ser humano possa ser mais humano.

    Enfim não sei se você vai se lembrar de mim, é o Marcos Miorinni, ex-Janelas da Travessia, ex-PorentreLetras, ex-Oficina ufa ... e no meio de tantos extintos blogs não me esqueci de você; aliás não sei como você consegue mudar de template com essa facilidade, eu perdi meus outros blogs por causa disso :( mas pra frente é que se anda então criei outro agora o Bula Literal que está começando, dê uma passadinha por lá ok.

    Abraços literários
    Marcos Miorinni
    Marco Sistinne

    ou simplesmente Marco:) bjs

    ResponderExcluir
  6. A situação dos indígenas no Brasil é extremamente complicada! Eu os vejo por aí diariamente, vestindo tênis, calça, jeans e moletom ou simplesmente jogados pelas calçadas esmolando. É duro mas é a realidade, os índios estão simplesmente abandonando a sua cultura, uma cultura original e natural; e trocando pela nossa cultura capitalista, uma cultura fria e calculista que simplesmente devora quem não se adapta a ela.

    Fazer o quê? Continue assim... uma pessoa consciente!

    Um grande abraço pra ti, tá?

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

19 de abril de 2009

Se interessa...

Quem na escola nunca brincou de pintar o rosto e colocar algumas penas na cabeça e sair dando gritinhos???

Pois é, nessa semana ainda encontrei crianças que passaram por essa. E eu achei que os professores haviam mudado seu "método" de sensibilização para as datas "folclóricas"?!

Dia do Índio. Hoje, aé!
Sempre achei um absurdo, aqueles que começaram cuidando todo esse país, terem um dia para serem lembrados, mas tudo bem, somos a república das bananas! Muitos com a cabeça nanica, ainda...

Trabalhei 6 anos da minha vida com indígenas, duas culturas muito distintas, Kaingang e Guarani. Aprendi tanto, que sinto falta...
Fui chacota e sofri as mais variadas piadas, do tipo "ela gosta de programa de índio". Isso nunca me afetou, o que mais me deixou indignada foi o descaso dos governos e da sociedade em relação a questão indígena.
Senti com eles, na pele, o que é ir a um posto de saúde e não ser atendido, por ser índio, de ir a um evento e todos olharem com desdém, afinal muitos pensam que indígena=indigente.

Mas de todos os episódios, que presenciei, o que mais me deixa, como cidadã p... da vida é o que eu chamo de mais duro golpe contra os direitos dos Povos Indígenas é a omissão do Estado brasileiro no tocante à demarcação de suas terras. O governo federal tem a obrigação constitucional de demarcar as terras indígenas e protegê-las, garantindo o respeito à diversidade étnica e cultural. Muitos vão dizer: "mas índio tem muita terra." Muitos acham que eles já tem demais, mas não, pois para eles a terra é local de convivência, de vida, de continuidade da sua cultura, é mãe! Os rios são as veias, por onde o sangue (água) circula... A terra não é um bem que se vende e troca com facilidade.

Ah! Sim, claro, não pensem que tenho visão romântica sobre os povos indígenas pois não tenho, sei que muitos grupos estão com problemas, que usam de álcool e drogas, que muitos caciques se mantém no poder e fazem "alianças" para perpetuarem práticas de corrupção, extorsão e tantas outras coisas terríveis.

Mas, pensemos, eles ainda tem chance, os povos indígenas ainda podem re-começar, mudar esse curso, cruel e desumando. Vamos pensar que esses grupos, alguns intocados ainda, no meio de grandes florestas, podem sobreviver sem aprender conosco a mendigar, pedir dinheiro pelas praças e rodovias, podem NÃO aprender a roubar, usar drogas e álcool.

Pensemos que eles podem eleger seus representantes sem pensar no que vão "ganhar" em troca, que não precisarão roubar seu semelhante, pensemos que eles podem não ver suas crianças e velhos serem violentados, físico e psicológicamente, pensemos nisto tudo...
Outros tantos fatores existem, vamos pensar que não há o que comemorar e sim a refletir.

Enquanto pensarmos que isso é problemas deles (dos índios) assim como outras questões sociais, e não assumirmos nossa responsabilidade com este país, tudo vai ficando como está, ou piorar.

Não vamos delegar aos outros atitudes e decisões que são nossas.

Querem saber por que hoje é dia do índio?
Durante a realização do I Congresso Indigenista Interamericano no México, em 1940, os representantes de diversos países americanos decidiram convidar os índios, tema central do Congresso, para o evento. Entretanto, a comissão encarregada de fazer o convite encontrou resistência por parte dos índios que, habituados a perseguições e traições, mantinham-se afastados das reuniões, de nada valendo os esclarecimentos e tentativas dos congressistas. Dias depois, convencidos da importância do Congresso na luta pela garantia de seus direitos, os índios resolveram comparecer. Essa data, por sua importância na história do indigenismo das Américas, foi dedicada à comemoração do Dia do Índio. A partir de então, o dia 19 de abril passou a ser consagrado ao Índio, em todo o continente americano.

Abaixo, um anúncio de uma empresa de publicidade de Salvador. Achei bem criativa e diz muito...

Para pensarmos:

A população original de índio foi estimada em, aproximadamente, cinco milhões. De acordo com dados do IBGE, hoje, há 358 mil índios em todo o território brasileiro. Embora esse registro aponte para o dobro de seu crescimento em relação à população brasileira, é insatisfatório, pois restaram 215 etnias, das 1.400 existentes, e 180 línguas, das 1.300 faladas antes.

Hoje, os índios no Brasil estão espalhados por áreas protegidas pelo governo, as quais são constantemente ameaçadas por posseiros, fazendeiros e exploradores, num aberto desrespeito à legislação vigente.

6 comentários:

  1. Nossa! Adorei seu post... como é bom percebr que ainda existem pessoas que se preocupam com os índios. Aqui em Fortaleza há remanescentes dos Tapebas. Mas é triste vê-los, totalmente marginalizados, muitas vezes alcoolatras... e ninguém toma nenhuma providência.

    Lindo o seu trabalho!

    ;**

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é ótimo e achei muito bacana o carinho e consideração com os índios.
    A rádio também é legal, mas é muito chato entrar num blog que toca música automaticamente. As vezes a gente está num ambiente que não pode tocar música alta como o trabalho ou são altas da madrugada e accabamos acordando toda a casa, já estamos ouvindo outra música ou, simplesmente, não queremos ouvir música quando entramos num blog. Você bem que podia trocar o código do Last.FM para a verão SEM autoplay. Quem quiser mesmo ouvir, só ir dar o play por si própria!

    ResponderExcluir
  3. E viva o dia do índio! Que deveria ser comemorado todos os dias... eu acho ridículo o preconceito e a falta de respeito com os índios... mas esse é o Brasil, né?

    Ah! Claro que você está incluída na "declaração" que fiz para os leitores (como você mesma disse). Principalmente porque você foi uma das primeiras a comentarem lá!
    Te adoro... bjoooooo

    ResponderExcluir
  4. Olá "anônimo"!
    Agradeço o comentário.

    Sugiro 2 coisas:
    *Pode desligar a rádio quando acessar meu blog ou,
    *Baixe o volume da sua caixa de som!
    Desculpe pelo transtorno da música automática mas não vou mudá-la!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Oi Deka, tudo bem, realmente a questão dos índios é complicada, esperamos que em um futuro próximo o ser humano possa ser mais humano.

    Enfim não sei se você vai se lembrar de mim, é o Marcos Miorinni, ex-Janelas da Travessia, ex-PorentreLetras, ex-Oficina ufa ... e no meio de tantos extintos blogs não me esqueci de você; aliás não sei como você consegue mudar de template com essa facilidade, eu perdi meus outros blogs por causa disso :( mas pra frente é que se anda então criei outro agora o Bula Literal que está começando, dê uma passadinha por lá ok.

    Abraços literários
    Marcos Miorinni
    Marco Sistinne

    ou simplesmente Marco:) bjs

    ResponderExcluir
  6. A situação dos indígenas no Brasil é extremamente complicada! Eu os vejo por aí diariamente, vestindo tênis, calça, jeans e moletom ou simplesmente jogados pelas calçadas esmolando. É duro mas é a realidade, os índios estão simplesmente abandonando a sua cultura, uma cultura original e natural; e trocando pela nossa cultura capitalista, uma cultura fria e calculista que simplesmente devora quem não se adapta a ela.

    Fazer o quê? Continue assim... uma pessoa consciente!

    Um grande abraço pra ti, tá?

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...