7 de abril de 2009

O espírito da coisa...


Comigo funciona assim, quando não vejo mais sentido na coisa que estou fazendo, mudo! Vou fazer outra, de outro jeito, de outra forma, com outra perspectiva, tá bom assim?!

Beleza, com esse começo economizamos entrar em detalhes!

Fora essas questões com as coisas, é bom deixar bem claro que não faço questão de gente chata na minha vida. Andei sacudindo a peneira, deletei no Orkut, fiz novo email e novo msn, cansei! Sabe aquele choro todo, a conversa egocêntrica, as idéias mirabolantes que você sabe que não tem futuro? Cansei!

Ah! Deixo claro aqui que não sofri nenhum trauma, não tenho depressão, nem sou estressada, apenas repensei a forma de pensar, ok?

Sei que posso ser acusada de muitas coisas, de ser chata, seletiva, etc... Mas por muito tempo eu fui aquele que ajuda todo mundo, que estende a mão, que compreende, etc, etc...

Chega, agora, preciso sempre ter clareza do "espírito da coisa", quando consigo isso, vai ser diferente!

Engraçado, as voltas que a vida dá, os ciclos, as fases... A gente percebe muitas coisas que antes pareciam bem encobertas! Sabemos de coisas que nos fazem pensar o quanto agimos de forma ingênua com coisas que precisavam de malícia!
E como o passado é uma bagagem, eu o quero com alças, rodinhas e de preferência com uma estampa bem legal! Quantos fardos desnecessários vamos levando pelo caminho... E esquecemos que fomos nós mesmos que os assumimos!
Me perguntei: vale a pena perder a alma por um sonho. A resposta que encontrei: Não, una sua alma a seu sonho! Tem que valer a pena! Tem que ter prazer e alegria na caminhada! Senão, algo está errado! Esse é o espírito da coisa!
Com essas questões resolvidas, fica melhor de encaminhar as questões práticas, tocar a vida, com beleza, suavidade e paz! Importante essa fase que passei, consegui rever muitas coisas, sentimentos, opções...

Às vezes a vida devia ser como um semáforo.
Verde para avançar.
Vermelho para parar.
Amarelo para ir devagar...


7 comentários:

  1. Quem dera a vida realmente fosse um semáforo.É você tem razão muitas vezes nos perdemos tanto em uma atividade que esquecemos tudo,até quem somos.Precisa ter alegria no que faz senão perde o sentido não é mesmo?Sei como é isso...Adorei seu blog!

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. se não ta bom assim, faremos de outro jeito. Faz parte!

    ResponderExcluir
  3. Tá certa você. tem horas que a gente tem mesmo que jogar tudo pro alto, repensar algumas coisas e seguir na vida. O resultado disso é positivo! tudo de bom!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Descobri coisas que não sabia, descobri talentos bem escondidos... Coloquei tudo aqui no

    www.likeamake.com

    ResponderExcluir
  5. adorei, perfeito!!!!
    quem dera a vida tivesse mesmo o tal semáforo...ai ai

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

7 de abril de 2009

O espírito da coisa...


Comigo funciona assim, quando não vejo mais sentido na coisa que estou fazendo, mudo! Vou fazer outra, de outro jeito, de outra forma, com outra perspectiva, tá bom assim?!

Beleza, com esse começo economizamos entrar em detalhes!

Fora essas questões com as coisas, é bom deixar bem claro que não faço questão de gente chata na minha vida. Andei sacudindo a peneira, deletei no Orkut, fiz novo email e novo msn, cansei! Sabe aquele choro todo, a conversa egocêntrica, as idéias mirabolantes que você sabe que não tem futuro? Cansei!

Ah! Deixo claro aqui que não sofri nenhum trauma, não tenho depressão, nem sou estressada, apenas repensei a forma de pensar, ok?

Sei que posso ser acusada de muitas coisas, de ser chata, seletiva, etc... Mas por muito tempo eu fui aquele que ajuda todo mundo, que estende a mão, que compreende, etc, etc...

Chega, agora, preciso sempre ter clareza do "espírito da coisa", quando consigo isso, vai ser diferente!

Engraçado, as voltas que a vida dá, os ciclos, as fases... A gente percebe muitas coisas que antes pareciam bem encobertas! Sabemos de coisas que nos fazem pensar o quanto agimos de forma ingênua com coisas que precisavam de malícia!
E como o passado é uma bagagem, eu o quero com alças, rodinhas e de preferência com uma estampa bem legal! Quantos fardos desnecessários vamos levando pelo caminho... E esquecemos que fomos nós mesmos que os assumimos!
Me perguntei: vale a pena perder a alma por um sonho. A resposta que encontrei: Não, una sua alma a seu sonho! Tem que valer a pena! Tem que ter prazer e alegria na caminhada! Senão, algo está errado! Esse é o espírito da coisa!
Com essas questões resolvidas, fica melhor de encaminhar as questões práticas, tocar a vida, com beleza, suavidade e paz! Importante essa fase que passei, consegui rever muitas coisas, sentimentos, opções...

Às vezes a vida devia ser como um semáforo.
Verde para avançar.
Vermelho para parar.
Amarelo para ir devagar...


7 comentários:

  1. Quem dera a vida realmente fosse um semáforo.É você tem razão muitas vezes nos perdemos tanto em uma atividade que esquecemos tudo,até quem somos.Precisa ter alegria no que faz senão perde o sentido não é mesmo?Sei como é isso...Adorei seu blog!

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. se não ta bom assim, faremos de outro jeito. Faz parte!

    ResponderExcluir
  3. Tá certa você. tem horas que a gente tem mesmo que jogar tudo pro alto, repensar algumas coisas e seguir na vida. O resultado disso é positivo! tudo de bom!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Descobri coisas que não sabia, descobri talentos bem escondidos... Coloquei tudo aqui no

    www.likeamake.com

    ResponderExcluir
  5. adorei, perfeito!!!!
    quem dera a vida tivesse mesmo o tal semáforo...ai ai

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...