5 de novembro de 2008

Palavras nas mãos

Tenho muitas palavras boas na minha mente, outras no coração e muitas nas mãos.
Gostaria de expressá-las com todo sentimento, mas muitas coisas me impedem.

Mas o pensamento flui, como há tempos não fluía. A vida vai desenhando rumos diferentes, coisas imutáveis tornam-se dispensáveis, num estalar de dedos.
Muitas vezes parece estar adormecida, me sinto numa fase assim, talvez muitos achem que estou alheia a tudo, mas não. Apenas um breve momento para acreditar e se adaptar ao novo que chegou rápido.

O certo, no fim do caminho, é a intensidade do meu viver, e o modo como estou sentindo cada momento.

Por fim, coloque todas as palavras mais belas que você imaginar na palma de suas mãos e as ofereça, a todo momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

5 de novembro de 2008

Palavras nas mãos

Tenho muitas palavras boas na minha mente, outras no coração e muitas nas mãos.
Gostaria de expressá-las com todo sentimento, mas muitas coisas me impedem.

Mas o pensamento flui, como há tempos não fluía. A vida vai desenhando rumos diferentes, coisas imutáveis tornam-se dispensáveis, num estalar de dedos.
Muitas vezes parece estar adormecida, me sinto numa fase assim, talvez muitos achem que estou alheia a tudo, mas não. Apenas um breve momento para acreditar e se adaptar ao novo que chegou rápido.

O certo, no fim do caminho, é a intensidade do meu viver, e o modo como estou sentindo cada momento.

Por fim, coloque todas as palavras mais belas que você imaginar na palma de suas mãos e as ofereça, a todo momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...