26 de novembro de 2008

O que cultivas no pomar?

Sempre que vou a locais públicos, do tipo hospital, fila de supermercado, correios, etc... Onde tem gente, normal, com problemas, felizes ou tristes, ouço inúmeros comentários sobre tudo. Alguns divagam sobre a vida, sobre alguém, sobre coisas ruins, sobre o trabalho e colegas,sobre o tempo...

No meu íntimo vou escutando e tentando perceber o que dá pra aproveitar...

Mas no geral, dos comentários, as desgraças são as preferidas, os problemas, o descontentamento pelo chefe o algum colega, desavenças familiares, e por aí vai.

Nunca encontro pessoas que falem de coisas boas, da vida em si, das conquistas, dos sonhos... Enfim, da esperança.

Não quero que sejamos hipócritas nem bobalhões! Mas às vezes a gente fica cultivando problemas, criando mais problemas e emaranhando a vida só com as desgraças.

Claro, que em tempos de desastres naturais, como em SC, de gente matando para pegar um par de tênis, e tantos outros fatos e situações da "vida real", fica difícil pensar e reproduzir coisas boas...

Mesmo com tanta oferta de desgraça, eu continuo persistindo em repassar adiante coisas boas, pequenas vitórias diárias, sorrisos sem motivo, esperança sonhadora...

É uma tarefa difícil, tem que ser diária, pequena, desprentenciosa. Talvez um dia eu consiga mais adeptos, nos locais públicos, na família, com os amigos, na minha rua, na cidade, no mundo...

Ainda que tudo pareça conspirar contra a esperança que cultivamos, vamos escutar a melodia da vida, que nos cerca e nos envolve.

Vamos cultivar no nosso pomar mais respeito, coisas positivas, pequenos gestos de gentileza, carinho...

É difícil? É! Mas vale a pena.

3 comentários:

  1. Deka,


    Essa tua crônica de hoje merce ser publicada num jornal de grande circulação!

    Belíssima!


    Abraços, flores, estrelas..

    ResponderExcluir
  2. adorei a forma com que escreve, adorei mesmo.
    Vou te linkar, tá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. concordo...

    cultivamos muitos problemas,

    mas eu tenho me policiado para falar apenas das coisas boas

    e

    vou dizer

    é mais difício do imaginamos...

    abração

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

26 de novembro de 2008

O que cultivas no pomar?

Sempre que vou a locais públicos, do tipo hospital, fila de supermercado, correios, etc... Onde tem gente, normal, com problemas, felizes ou tristes, ouço inúmeros comentários sobre tudo. Alguns divagam sobre a vida, sobre alguém, sobre coisas ruins, sobre o trabalho e colegas,sobre o tempo...

No meu íntimo vou escutando e tentando perceber o que dá pra aproveitar...

Mas no geral, dos comentários, as desgraças são as preferidas, os problemas, o descontentamento pelo chefe o algum colega, desavenças familiares, e por aí vai.

Nunca encontro pessoas que falem de coisas boas, da vida em si, das conquistas, dos sonhos... Enfim, da esperança.

Não quero que sejamos hipócritas nem bobalhões! Mas às vezes a gente fica cultivando problemas, criando mais problemas e emaranhando a vida só com as desgraças.

Claro, que em tempos de desastres naturais, como em SC, de gente matando para pegar um par de tênis, e tantos outros fatos e situações da "vida real", fica difícil pensar e reproduzir coisas boas...

Mesmo com tanta oferta de desgraça, eu continuo persistindo em repassar adiante coisas boas, pequenas vitórias diárias, sorrisos sem motivo, esperança sonhadora...

É uma tarefa difícil, tem que ser diária, pequena, desprentenciosa. Talvez um dia eu consiga mais adeptos, nos locais públicos, na família, com os amigos, na minha rua, na cidade, no mundo...

Ainda que tudo pareça conspirar contra a esperança que cultivamos, vamos escutar a melodia da vida, que nos cerca e nos envolve.

Vamos cultivar no nosso pomar mais respeito, coisas positivas, pequenos gestos de gentileza, carinho...

É difícil? É! Mas vale a pena.

3 comentários:

  1. Deka,


    Essa tua crônica de hoje merce ser publicada num jornal de grande circulação!

    Belíssima!


    Abraços, flores, estrelas..

    ResponderExcluir
  2. adorei a forma com que escreve, adorei mesmo.
    Vou te linkar, tá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. concordo...

    cultivamos muitos problemas,

    mas eu tenho me policiado para falar apenas das coisas boas

    e

    vou dizer

    é mais difício do imaginamos...

    abração

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...