4 de setembro de 2009

Verdade


Somos para Deus como crianças que ainda não se deram conta da grandiosidade do mundo e das verdades da vida.

Ainda quero aprender a dizer as verdades com calma, mansidão e sem sofrer.

Tenho muito forte em mim a preocupação de que os outros tem que estar bem, eu não importa, mas aprendi assim, os outros primeiro do que eu...
Às vezes isso interfere quando preciso dizer a verdade, pois geralmente elas machucam.

Mas sei que vou superar isso.
A paz que eu procuro está na verdade.

7 comentários:

  1. A paz um dia aparece quando menos esperarmos.

    Leia por favor:
    http://rapidoeindolor.blogspot.com/

    beijos e muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Deka !

    Adoro teu blog e adorei a sinseridade do post!
    Assim é a vida!

    Gostaria de me desculpar e ao mesmo tempo explicar a você a minha falta de comentários no seu blog! Quando vou postar coloco os post no Blog e vou me deitar!

    Coloco Maximo de posts possível, pois pode ser que no dia seguinte minha saúde não me permita postar!
    Leio os post de todos mais se parar para comentar não Dara tempo para terminar minhas postagens porque não posso passar tanto tempo no computador!

    O resto do dia o ele fica para pesquisa e uso de meus dois filhos!
    Não pense que é negligência visito a todos e amo cada blog de minhas listas e os seus donos!!

    Um ótimo Fim de semana prolongado!

    Um beijo grande
    Elaine

    ResponderExcluir
  3. Oh... essa é pra vc com exclusividade...rs


    Para poder se alimentar as conchinas (ou uma em especial que se chama Ternura)precisava abrir-se completamente. Assim os nutrientes presentes na água, faziam suas refeições um belo banquete. Com sabores deliciosos e sublimes.
    Para um ser tão pequeno saborear era sobreviver e viver cada detalhe.
    Saborear a Vida... Sentia prazer no seu delicado tato, o encanto ao mergulhar em águas refrescantes, e depois se aquecer com o calor aconchegante do sol à tardinha.
    Sentir o perfume da Vida... O seu delicado olfato apuradíssimo ao respirar fundo aquele ar puro quem vem com a brisa da manhã.
    Ouvir a Vida... O som do vento soprando as árvores, o canto dos pássaros o balanço das águas e até a incrível orquestra das baleias.
    Todos os elementos da Natureza.
    Aconteceu que por um momento sublime desses ao se abrir para se nutrir, engoliu junto com o alimento um corpo estranho.
    Aiaiai... Já imaginou um ser tão delicado com algo rasgando, arranhando, ferindo, causando danos internos em sua estrutura?
    Mas mesmo assim, os movimentos de se abrir e fechar são repetidos diversas vezes para sua sobrevivência, ao contrario ela desfalece.
    O Criador ao ver suas lagrimas de dor, transformou-as em uma substancia lustrosa chamada Nácar, essa cobriu aquele pedaço de sujeira com muitas camadas, para proteger seu corpinho indefeso transformou sua ferida em uma Pérola.
    Suas cicatrizes foram expelidas com muitas camadas de amor.
    Assim devemos usar o exemplo das conchas e transformar nossas feridas em amor... perdão...
    ( esse é o capitulo 10 de meu livrinho um projeto que se Deus quiser sai esse ano...rs)
    Abraço carinhoso...
    Priscila LIma

    ResponderExcluir
  4. Obrigada amigas(os) queridos, cada vez mais me emociono com os comentários!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. estou tentando descobrir a verdade por tras das coisas...
    =/
    beijos !

    ResponderExcluir
  6. Falou a verdade. Eu também gostaria de falar umas coisinhas a mais de vez em quando, mas fico quieta porque penso demais nos outros.

    bjO.

    ResponderExcluir
  7. Olá Deka!

    Cheguei no seu blog através da Luciana Rodrigues (Olhos e Pensamentos), vim te visitar e adorei seu cantinho!

    Este post diz muita coisa para mim, pois eu tenho o hábito de dizer a verdade, doa a quem doer... E isso não é nada fácil, porque, muitas vezes é melhor deixar a verdade não dita.

    Mas no decorrer da vida, vou aprendendo a identificar esses momentos e a lidar com a verdade, quem sabe um dia descobrimos a fórmula mágica de viver com ela sem machucar?

    Adorei seu blog (embora muito tentador! hehehe), já estou te seguindo!

    Quando tiver um tempinho, passa lá no meu cantinho: www.simplesoriginal-quel.blogspot.com

    Bjinhu! =^^=

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...

4 de setembro de 2009

Verdade


Somos para Deus como crianças que ainda não se deram conta da grandiosidade do mundo e das verdades da vida.

Ainda quero aprender a dizer as verdades com calma, mansidão e sem sofrer.

Tenho muito forte em mim a preocupação de que os outros tem que estar bem, eu não importa, mas aprendi assim, os outros primeiro do que eu...
Às vezes isso interfere quando preciso dizer a verdade, pois geralmente elas machucam.

Mas sei que vou superar isso.
A paz que eu procuro está na verdade.

7 comentários:

  1. A paz um dia aparece quando menos esperarmos.

    Leia por favor:
    http://rapidoeindolor.blogspot.com/

    beijos e muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Deka !

    Adoro teu blog e adorei a sinseridade do post!
    Assim é a vida!

    Gostaria de me desculpar e ao mesmo tempo explicar a você a minha falta de comentários no seu blog! Quando vou postar coloco os post no Blog e vou me deitar!

    Coloco Maximo de posts possível, pois pode ser que no dia seguinte minha saúde não me permita postar!
    Leio os post de todos mais se parar para comentar não Dara tempo para terminar minhas postagens porque não posso passar tanto tempo no computador!

    O resto do dia o ele fica para pesquisa e uso de meus dois filhos!
    Não pense que é negligência visito a todos e amo cada blog de minhas listas e os seus donos!!

    Um ótimo Fim de semana prolongado!

    Um beijo grande
    Elaine

    ResponderExcluir
  3. Oh... essa é pra vc com exclusividade...rs


    Para poder se alimentar as conchinas (ou uma em especial que se chama Ternura)precisava abrir-se completamente. Assim os nutrientes presentes na água, faziam suas refeições um belo banquete. Com sabores deliciosos e sublimes.
    Para um ser tão pequeno saborear era sobreviver e viver cada detalhe.
    Saborear a Vida... Sentia prazer no seu delicado tato, o encanto ao mergulhar em águas refrescantes, e depois se aquecer com o calor aconchegante do sol à tardinha.
    Sentir o perfume da Vida... O seu delicado olfato apuradíssimo ao respirar fundo aquele ar puro quem vem com a brisa da manhã.
    Ouvir a Vida... O som do vento soprando as árvores, o canto dos pássaros o balanço das águas e até a incrível orquestra das baleias.
    Todos os elementos da Natureza.
    Aconteceu que por um momento sublime desses ao se abrir para se nutrir, engoliu junto com o alimento um corpo estranho.
    Aiaiai... Já imaginou um ser tão delicado com algo rasgando, arranhando, ferindo, causando danos internos em sua estrutura?
    Mas mesmo assim, os movimentos de se abrir e fechar são repetidos diversas vezes para sua sobrevivência, ao contrario ela desfalece.
    O Criador ao ver suas lagrimas de dor, transformou-as em uma substancia lustrosa chamada Nácar, essa cobriu aquele pedaço de sujeira com muitas camadas, para proteger seu corpinho indefeso transformou sua ferida em uma Pérola.
    Suas cicatrizes foram expelidas com muitas camadas de amor.
    Assim devemos usar o exemplo das conchas e transformar nossas feridas em amor... perdão...
    ( esse é o capitulo 10 de meu livrinho um projeto que se Deus quiser sai esse ano...rs)
    Abraço carinhoso...
    Priscila LIma

    ResponderExcluir
  4. Obrigada amigas(os) queridos, cada vez mais me emociono com os comentários!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. estou tentando descobrir a verdade por tras das coisas...
    =/
    beijos !

    ResponderExcluir
  6. Falou a verdade. Eu também gostaria de falar umas coisinhas a mais de vez em quando, mas fico quieta porque penso demais nos outros.

    bjO.

    ResponderExcluir
  7. Olá Deka!

    Cheguei no seu blog através da Luciana Rodrigues (Olhos e Pensamentos), vim te visitar e adorei seu cantinho!

    Este post diz muita coisa para mim, pois eu tenho o hábito de dizer a verdade, doa a quem doer... E isso não é nada fácil, porque, muitas vezes é melhor deixar a verdade não dita.

    Mas no decorrer da vida, vou aprendendo a identificar esses momentos e a lidar com a verdade, quem sabe um dia descobrimos a fórmula mágica de viver com ela sem machucar?

    Adorei seu blog (embora muito tentador! hehehe), já estou te seguindo!

    Quando tiver um tempinho, passa lá no meu cantinho: www.simplesoriginal-quel.blogspot.com

    Bjinhu! =^^=

    ResponderExcluir

Olá! Se está aqui, leu e quer dizer algo...